Dia Internacional da Mãe Terra (22 de abril)

Mensagem do secretário-geral da ONU, António Guterres, para o Dia Internacional da Mãe Terra (22 de abril)

Enquanto comemoramos o Dia Internacional da Mãe Terra, o nosso planeta está num ponto crítico.

A Humanidade continua a abusar da natureza.

Pilhamos descuidadamente os recursos da Terra, esgotamos a sua vida selvagem e tratamos o ar, a terra e os mares como depósitos de lixo.

Ecossistemas e cadeias alimentares cruciais estão à beira do colapso.

É suicida.

Temos de acabar com a nossa guerra contra a natureza e cuidá-la para que volte a ser saudável.

Isto significa uma ação climática ousada para limitar o aumento da temperatura global em 1,5 grau Celsius e uma adaptação às mudanças que virão.

Significa passos mais firmes para proteger a biodiversidade.

E significa reduzir a poluição e contribuir com economias circulares que reduzam os resíduos.

Estes passos irão salvaguardar a nossa única casa e criar milhões de novos postos de trabalho.

A recuperação da pandemia da Covid-19 é uma oportunidade para pôr o mundo num caminho mais limpo, mais verde e mais sustentável.

Neste Dia Internacional da Mãe Terra, vamos comprometermo-nos com o árduo trabalho de restaurar o nosso planeta e de fazer as pazes com a natureza.   

Discurso de
Autor
António Guterres
Secretário-Geral
Nações Unidas
 António Guterres
Entidades da ONU envolvidas nesta atividade
ONU
Organização das Nações Unidas