UNESCO entrega Prêmio Guillermo Cano de Liberdade de Expressão à jornalista filipina

  • A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) realizou no domingo (2) uma cerimônia em parceria com a Namíbia para entregar o Prêmio Unesco/Guillermo Cano à ganhadora da edição 2021: a jornalista das Filipinas Maria Ressa.
  • Ressa dirige um site informativo, Rappler, que denuncia casos de corrupção e irregularidades. Ela já foi presa por exercer a profissão de repórter investigativa.
  • Durante o evento, que discutiu a situação atual da imprensa, participantes pediram medidas urgentes para combater as ameaças que estão enfraquecendo o jornalismo independente tanto em nível local como global.
  • A premiação ocorreu às vésperas do Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, celebrado em 3 de maio. 
Maria Ressa dirige um site informativo, Rappler, que denuncia casos de corrupção e irregularidades.
Maria Ressa dirige um site informativo, Rappler, que denuncia casos de corrupção e irregularidades.

Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) realizou no domingo (2) uma cerimônia em parceria com a Namíbia para entregar o Prêmio Unesco/Guillermo Cano à ganhadora da edição 2021: a jornalista das Filipinas Maria Ressa. A premiação ocorreu às vésperas do Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, celebrado em 3 de maio.

Maria Ressa dirige um site informativo, Rappler, que denuncia casos de corrupção e irregularidades. Ela já foi presa por exercer a profissão de repórter investigativa.

A ex-jornalista da CNN na Ásia recebeu a distinção no encerramento de um evento sobre a situação atual da imprensa, que aconteceu durante cinco dias, na capital da Namíbia, Windhoek.

Anistia - Participaram da celebração o vencedor do Prêmio Nobel de Economia, Joseph Stiglitz, a chefe da Anistia Internacional, Agnes Callamard, e o vice-presidente de Assuntos Globais do Facebook e ex-vice-premiê do Reino Unido, Nicholas Clegg, entre outros. 

Durante toda a semana, jornalistas, executivos de mídia e outros participantes pediram medidas urgentes para combater as ameaças que estão enfraquecendo o jornalismo independente tanto em nível local como global.  

Para os profissionais do ramo, a situação piorou com a pandemia já que muitas autoridades utilizam as medidas de saúde pública como desculpa para fazer oposição ao trabalho dos jornalistas e da mídia.

O grupo pediu mais transparência em empresas de redes sociais e medidas para melhorar a segurança dos profissionais além de mais apoio ao jornalismo independente.

Premiação - O Prêmio UNESCO/Guillermo Cano, que leva o nome de um jornalista assassinado na Colômbia, tem o valor de 25 mil dólares e é concedido a profissionais que enfrentam ameaças e correm risco em todo o mundo para produzir notícias e informar aos cidadãos. 

Entidades da ONU envolvidas nesta atividade
UNESCO
Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura