Notícias

Turismo internacional cai 83% no primeiro trimestre deste ano

09 junho 2021

  • Entre janeiro e março, destinos em todo o mundo receberam 180 milhões de turistas a menos, se comparado ao primeiro trimestre do ano anterior, de acordo com a Organização Mundial do Turismo (OMT).
  • A maior queda, neste primeiro trimestre, ocorreu na Ásia-Pacífico com 94% a menos de chegadas internacionais, seguida pela Europa com -83%, África -81%, Oriente Médio com -78% e Américas -71%.
  • A performance ocorre após a redução de 73% em 2020, fazendo do período um dos piores balanços do setor de turismo mundial, com perdas acumuladas de mais de um trilhão de dólares.
  • Peritos da OMT, 60% esperam uma retomada do turismo internacional apenas em 2022. No entanto, metade dos especialistas consultados acreditam que o retorno nos níveis pré-pandemia não deve ocorrer antes de 2024. 
passageiros aéreos
Legenda: Perda total de receitas de exportação do turismo internacional alcançou mais de um trilhão de dólares
Foto: © Vibhu Mishra/UN News

A Organização Mundial do Turismo (OMT) informou que o número de chegadas internacionais sofreu uma forte redução no primeiro trimestre deste ano diminuindo esperanças de uma maior retomada ainda em 2021. 

Entre janeiro e março, 180 milhões a menos de turistas viajaram, se comparado ao volume de partidas no ano passado.  

Recuperação - A queda foi de 83% em relação ao início da pandemia em 2020. Mesmo assim, a agência da ONU acredita que ainda pode haver uma leve melhora para este ano. 

A maior queda, neste primeiro trimestre, ocorreu na Ásia-Pacífico com 94% a menos de chegadas internacionais, seguida pela Europa com -83%, África -81%, Oriente Médio com -78% e Américas -71%.

A performance ocorre após a redução de 73% em 2020, fazendo do período um dos piores balanços do setor de turismo mundial. 

O secretário-geral da OMT, Zurab Pololikashvili, afirma que existe uma demanda reprimida no setor e que a confiança do consumidor estaria retornando aos poucos.  

Passaporte verde - As vacinações são a chave para a recuperação, mas a coordenação e a comunicação também podem melhorar à medida que a testagem se torna mais fácil e mais barata. Para ele, esses são elementos que precisam acontecer caso o hemisfério norte queira se recuperar para este verão. 

A última pesquisa do Painel de Peritos em Turismo da OMT mostra que uma perspectiva de ligeira melhora entre maio e agosto.  

Além disso, o ritmo da vacinação em alguns mercados chave como as políticas para retomar o turismo ajudaram a aumentar as esperanças de uma recuperação. Uma das propostas é o passaporte verde digital para a União Europeia. 

Custos econômicos  - Em todo o mundo, 60% esperam uma retomada do turismo internacional apenas em 2022. Em janeiro deste ano, eram apenas 50%. Os 40% restantes veem um potencial de recuperação ainda para 2021. 

Metade dos especialistas consultados não esperam um retorno nos níveis pré-pandemia antes de 2024 ou mais tarde. 

O Barômetro do Turismo Mundial mostra os custos econômicos da pandemia. O turismo internacional perdeu em 2020 até 64%, em termos reais, o prejuízo foi de 900 bilhões dólares cortando o valor de exportação em mais de 4% em 2020. 

A perda total de receitas de exportação do turismo internacional incluindo o transporte de passageiros alcançou quase 1,1 trilhão de dólares. 

Turismo internacional cai 83% no primeiro trimestre deste ano

Entidades da ONU envolvidas nesta atividade

OMT
Organização Mundial do Turismo

Objetivos que apoiamos através desta iniciativa