ONU-Habitat apoia instalação de pias comunitárias em Maceió

  •  Uma ação conjunta do ONU-Habitat Brasil e de dois parceiros locais foi responsável pela instalação de dez pias comunitárias em assentamentos informais em Maceió, capital de Alagoas. 
  • A iniciativa fez parte da campanha nacional “Uma Mão Lava Outra”, que teve como objetivo combater o avanço da pandemia da COVID-19 em favelas e regiões periféricas por meio da melhora das condições de higiene da população em assentamentos informais da capital alagoana.
  • As pias foram instaladas em dez territórios distintos da cidade, beneficiando mais de 24 mil pessoas. 
  • O ONU-Habitat Brasil tem atuado desde 2017 no estado de Alagoas em parceria com o governo estadual e em colaborações com outras instituições para somar esforços na melhoria da qualidade de vida urbana local.
Morador lava as mãos em pia comunitária instalada na grota da Alegria, Maceió

Entre outubro e dezembro de 2020, uma ação conjunta do ONU-Habitat Brasil e de dois parceiros locais, o coletivo Aqui Fora e o Instituto Ideal, foi responsável pela instalação de dez pias comunitárias em assentamentos informais em Maceió, capital de Alagoas. 

A ação fez parte da campanha nacional “Uma Mão Lava Outra”, promovida pela organização da sociedade civil Habitat para a Humanidade Brasil, que teve como objetivo combater o avanço da pandemia da COVID-19 em favelas e regiões periféricas por meio da melhora das condições de higiene da população. Com a continuidade da crise de saúde, os lavatórios seguem como elemento fundamental de profilaxia no dia-a-dia das comunidades. 

Em Maceió, o esforço coordenado das instituições parceiras, que contou também com o apoio do governo do estado, atendeu dez territórios em distintas áreas da cidade (grotas da Alegria, Alto da Boa Vista, do Canaã, do Cigano, Poço Azul, Santa Helena, Vale do Reginaldo, Comunidades Otacílio de Holanda e Portelinha e as Vilas Brejal e Emater), beneficiando mais de 24 mil pessoas. 

A equipe local do ONU-Habitat apoiou a interlocução com as lideranças comunitárias e a definição dos locais a serem atendidos, a partir dos dados das piores condições de abastecimento de água nas grotas (assentamentos informais em fundos de vale). O trabalho foi realizado por meio do Mapa Rápido Participativo das grotas de Maceió, uma metodologia para coletar as condições urbanas das 100 grotas da capital.

Prototipagem - Baseados em Alagoas, o coletivo Aqui Fora e o Instituto Ideal foram responsáveis pela prototipagem de um modelo de lavatório, a elaboração do manual de montagem e a instalação das pias nos locais selecionados. Para escolher o modelo de pia mais adequado para o projeto, as instituições levaram em conta três fatores principais: materiais de fácil aquisição, equipamentos leves e de baixo custo e o acionamento com cotovelo ou pé (ver foto abaixo).

“Cada localidade teve suas particularidades na execução e dificuldades foram superadas em conjunto e, apesar da tragédia que vem sendo essa pandemia mundial, a receptividade dos moradores ao projeto foi positiva. Isso nos fez entender a necessidade da atuação da sociedade civil organizada junto às comunidades e da luta diária na preservação dos direitos humanos em seu amplo aspecto, o direito à vida”, relataram os integrantes do coletivo Aqui Fora e o Instituto Ideal em comunicado sobre o projeto.

Um trabalho de todos - Os moradores tiveram papel essencial no processo, atuando como pedreiros, montadores e encanadores, e trocando informações e sugestões criativas durante as instalações. Além disso, a apropriação das pias pela população gerou impactos positivos surpreendentes, como o uso pelos transeuntes, em especial garis e policiais que atuam nas regiões e começaram a manusear os lavatórios no dia-a-dia.

“Os primeiros a usar foram as crianças por ser uma coisa automatizada, por conta dos pedais, e também pelo uso do detergente. Teve uma aceitação muito boa por ficar perto de uma passagem. Falaram que essa ideia deveria ser colocada em outros pontos da comunidade. É uma ideia inovadora! E o pessoal pegou mais o hábito de higiene”, explicou o líder comunitário da grota Santa Helena, Murilo Lourenço. 

O ONU-Habitat Brasil tem atuado desde 2017 no estado de Alagoas em parceria com o governo estadual e em colaborações com outras instituições para somar esforços na melhoria da qualidade de vida urbana local. O processo e resultados da instalação bem-sucedida dos lavatórios são mais um exemplo de que o desenvolvimento urbano sustentável é um esforço conjunto com impactos coletivos.

 

Entidades da ONU envolvidas nesta atividade
ONU-HABITAT
Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos