Notícias

Centro de Excelência do WFP participa de evento sobre políticas de alimentação escolar no Brasil

23 julho 2021

  • O diretor do Centro de Excelência contra a Fome do Programa Mundial de Alimentos (WFP), Daniel Balaban, participou do ciclo de palestras “Mais Comida de Verdade na Escola”, organizado pelo Conselho Regional de Nutrição da 9ª Região.
  • O evento teve como tema “O atual cenário da fome e das políticas de segurança alimentar no Brasil” e abordou diversos temas sobre políticas de combate à fome, incluindo o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).
  • Em sua palestra, Balaban falou sobre o reconhecimento internacional do PNAE, que atende mais de 40 milhões de estudantes no país, desde a creche até o final do ensino médio. Além de ser universal e gratuito, o Programa tem acompanhamento de profissionais de nutrição que elaboram um cardápio balanceado com produtos da agricultura familiar, além de um sistema de monitoramento pela sociedade civil.

O diretor do Centro de Excelência contra a Fome do Programa Mundial de Alimentos (WFP), Daniel Balaban, participou, na quinta-feira (22), do ciclo de palestras “Mais Comida de Verdade na Escola”, organizado pelo Conselho Regional de Nutrição da 9ª Região (CRN-9). O evento teve como tema “O atual cenário da fome e das políticas de segurança alimentar no Brasil” e abordou diversos temas sobre políticas de combate à fome, incluindo o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). O evento faz parte de uma agenda de atividades mais amplas, com o objetivo de promover a alimentação adequada e saudável nas escolas.

Em sua palestra, Balaban falou sobre o reconhecimento internacional do PNAE, que atende mais de 40 milhões de estudantes no país, desde a creche até o final do ensino médio. Segundo o diretor do Centro, durante muito tempo, o programa não tinha diretrizes nutricionais. “Ele passou de um programa de merenda, ou seja, um biscoito com uma bebida distribuídos no momento do lanche, e virou um programa de alimentação escolar de fato, com alimentos ministrados por nutricionistas em todos os municípios brasileiros”, disse. 

As características do PNAE já inspiraram vários países pelo mundo. Além de ser universal e gratuito, ele também tem acompanhamento de profissionais de nutrição que elaboram um cardápio balanceado com produtos da agricultura familiar, além de um sistema de monitoramento pela sociedade civil. “Pouquíssimos programas no mundo têm nutricionistas responsáveis pela alimentação escolar. Tudo isso foi sendo conquistado aos poucos, especialmente a compra da agricultura familiar”. Hoje, a lei brasileira determina que 30% dos produtos da alimentação escolar sejam comprados da agricultura familiar. 

Daniel Balaban também falou da criação do Centro de Excelência contra a Fome do WFP no Brasil, que surgiu, há dez anos, justamente para disseminar boas práticas em alimentação escolar e outras políticas públicas de combate à fome desenvolvidas no Brasil. O evento também contou com a participação de coordenadora-geral de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde, Gisele Bortolini, que falou sobre o guia alimentar da população brasileira. 

A gravação do evento está disponível aqui

Centro de Excelência do WFP participa de evento sobre políticas de alimentação escolar no Brasil

Entidades da ONU envolvidas nesta atividade

WFP
Programa Mundial de Alimentos

Objetivos que apoiamos através desta iniciativa