Notícias

ARTIGO: É hora de levar a sério as mudanças climáticas. Em um planeta em aquecimento, ninguém está seguro

10 agosto 2021

  • Em declaração feita na ocasião do lançamento do novo relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), a diretora executiva do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), Inger Andersen defende que as mudanças climáticas sejam tratadas como "uma ameaça imediata".
  • A chefe do PNUMA lembra que as crises da natureza estão conectadas e que a luta contra as mudanças climáticas está relacionada à reconstrução de ecossistemas e à preservação da biodiversidade.
  • Andersen agradece aos cientistas pelo trabalho de mais de três décadas e convoca governos, empresas e cidadão à ação pelo clima. "Não podemos desfazer os erros do passado. Mas esta geração de líderes políticos e empresariais, esta geração de cidadãos conscientes, pode consertar as coisas", argumenta.
casa em chamas
Foto: © Thomas Ehling/ Unsplash

Agradeço ao Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), aos autores e a todos os envolvidos neste último alarme climático. Seu trabalho é particularmente apreciado devido à interrupção que a COVID-19 causou.

Vocês têm nos falado por mais de três décadas sobre os perigos de permitir o aquecimento do planeta. O mundo escutou, mas não ouviu. O mundo escutou, mas não agiu com força suficiente. Como resultado, a mudança climática é um problema que está aqui, agora. Ninguém está seguro. E está piorando mais rápido.

Devemos tratar as mudanças climáticas como uma ameaça imediata, assim como devemos tratar as crises conectadas da natureza e da perda de biodiversidade, e da poluição e do lixo, como ameaças imediatas. Conforme observado recentemente pelo IPCC e pela Plataforma de Política Científica Intergovernamental sobre Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos (IPBES), a mudança climática exacerba riscos já graves para a biodiversidade e para os habitats naturais e manejados. A degradação do ecossistema prejudica a capacidade da natureza de reduzir a força das mudanças climáticas. E, como o relatório do Grupo de Trabalho I do IPCC nos lembra, a redução dos gases de efeito estufa não apenas desacelerará a mudança climática, mas também melhorará a qualidade do ar. Está tudo conectado.

É hora de levar a sério porque cada tonelada de emissão de CO2 contribui para o aquecimento global. Como a Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima (UNFCCC) observou na semana passada, apenas 110 das 191 Partes da Convenção apresentaram Contribuição Nacionalmente Determinada (NDCs) novas ou atualizadas antes da próxima Conferência das Partes sobre as Mudanças Climáticas (COP 26, que acontece em novembro na Escócia). Os governos precisam tornar seus planos de emissões líquidas zero uma parte integrante dos compromissos de Paris. Eles devem financiar e apoiar os países em desenvolvimento para se adaptarem às mudanças climáticas, conforme prometido no Acordo de Paris. Devem descarbonizar mais rápido. Restaurar os sistemas naturais que absorvem o carbono. Eliminar o metano e outros gases de efeito estufa mais rapidamente. Apoiar a Emenda Kigali ao Protocolo de Montreal para reduzir o impacto climático da indústria de refrigeração. E cada empresa, cada investidor, cada cidadão precisa fazer sua parte.

Não podemos desfazer os erros do passado. Mas esta geração de líderes políticos e empresariais, esta geração de cidadãos conscientes, pode consertar as coisas. Esta geração pode fazer as mudanças sistêmicas que vão impedir o aquecimento do planeta, ajudar todos a se adaptarem às novas condições e criar um mundo de paz, prosperidade e equidade.

As mudanças climáticas estão aqui, agora. Mas, nós também estamos aqui, agora. E se não agirmos, quem o fará? 

*Por Inger Andersen, diretora executiva do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA)

A declaração foi entregue na coletiva de imprensa de lançamento do Resumo para Formuladores de Políticas da contribuição do Grupo de Trabalho I para o 6º Relatório de Avaliação do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas intitulado Mudanças Climáticas 2021: as bases das ciências físicas"  

ARTIGO: É hora de levar a sério as mudanças climáticas. Em um planeta em aquecimento, ninguém está seguro

Entidades da ONU envolvidas nesta atividade

PNUMA
Programa das nações Unidas para o Meio Ambiente

Objetivos que apoiamos através desta iniciativa