Notícias

Projeto Beleza Além das Fronteiras capacita 28 mulheres venezuelanas para o mercado de trabalho

15 setembro 2021

  • A parceria entre a OIM, Virada Feminina, Casa Venezuela e o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos capacitou 28 mulheres venezuelanas para atuarem no mercado da beleza.
  • A previsão é que ao menos 200 mulheres sejam capacitadas pela iniciativa, que investe na autonomia econômica de mulheres venezuelanas e migrantes de países vizinhos ao Brasil com a inserção no mercado da beleza e integração no país.
  • “Para a OIM, projetos como estes são fundamentais para garantir a integração destas mulheres e suas famílias no Brasil, sua independência financeira e seu empoderamento”, destacou a gerente sênior de projetos da OIM.
  • A iniciativa é implementada pela Virada Feminina, no âmbito do projeto Oportunidades, realizado pela OIM com o apoio financeiro da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID).
Legenda: Projeto Beleza Além das Fronteiras capacita 28 mulheres venezuelanas para o mercado de trabalho
Foto: © OIM Brasil

Após três meses de estudo, 28 mulheres venezuelanas estão prontas para atuarem no mercado da beleza, como assistentes de cabeleireiro. A capacitação foi possível graças ao projeto Beleza Além das Fronteiras, uma parceria entre a Organização Internacional para as Migrações (OIM), Virada Feminina, Casa Venezuela e o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos (MMFDH). 

A iniciativa busca investir na autonomia econômica de mulheres venezuelanas e migrantes de países vizinhos ao Brasil com a inserção no mercado da beleza e integração no país. A previsão é que ao menos 200 mulheres sejam capacitadas com a ação.

As beneficiárias dessa primeira etapa do projeto tiveram, entre junho e agosto, aulas técnicas com diversos profissionais da área da beleza, além de capacitações em direitos trabalhistas, saúde e direitos da mulher, regularização migratória, educação financeira e coaching com especialistas. Além disso, receberam auxílio de alimentação e transporte para os dias de aula.

O fim deste ciclo de capacitações, que ocorreu no dia 31 de agosto, foi marcado com um almoço comemorativo, com entrega de certificados técnicos e de um kit profissional para o desempenho das atividades. 

“Para a OIM, projetos como estes são fundamentais para garantir a integração destas mulheres e suas famílias no Brasil, sua independência financeira e seu empoderamento”, destacou a gerente sênior de projetos da OIM, Michelle Barron.

“A parceria com a Virada Feminina, Casa Florah, Casa Venezuela e Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos tornou este sonho de recomeço, de prosperar e contribuir para a comunidade de acolhida possível”, completou. 

Marta Lívia Suplicy, Presidente da Virada Feminina, organização implementadora do projeto, ressaltou que a iniciativa foi além da capacitação técnica, ministrada pelos profissionais da beleza: “O principal, é que dessa primeira turma saíram cidadãs, mulheres empoderadas e com a certeza de que realmente, a partir de hoje, elas têm muito mais do que uma profissão. Elas têm um lugar ao sol, que foi o que elas vieram aqui buscar”.

"O Beleza Além das Fronteiras tem a responsabilidade de realmente empoderar, capacitar e dar a oportunidade para essas mulheres dizerem 'sim, nós empreendemos e nós somos donas do nosso negócio e da nossa profissão'", completou.

Inclusão - Antes mesmo da conclusão do curso, muitas beneficiárias do projeto conquistaram a desejada inserção no mercado de trabalho. É o caso da venezuelana Nubia, que mora no Brasil desde 2015. Ela conta que o projeto mudou a sua vida. “Foi uma ótima experiência, pois fui contratada e agradeço a oportunidade e confiança. Hoje me sinto realizada. Há anos venho lutando para mostrar que nós viemos aqui buscar uma mão amiga e uma vida nova para nossos irmãos venezuelanos”, comemorou.

O programa também foi a porta de entrada no mercado de trabalho para Mariana, que abandonou seus estudos em administração na Venezuela e veio para o Brasil sozinha há um ano. "Não foi fácil sair da Venezuela durante a pandemia e graças à Virada Feminina, à OIM, à Casa Venezuela e muitos outros parceiros hoje eu tenho um trabalho. Isso tudo porque fui treinada e foi a melhor oportunidade que tive no Brasil”, comentou. 

Mariana foi contratada para trabalhar no salão casa Miracolli, um dos salões parceiros do projeto da vice-presidente da Virada Feminina e empresária no mercado da beleza, Monica Aguirre Mattar, que destacou a excelência da capacitação e a oportunidade de colaborar com um futuro digno para as beneficiárias do projeto. 

"Quando uma menina de 22 anos atravessa a fronteira sozinha, sem saber para onde ir, sem a menor previsão de futuro, e chega aqui e tem todo este apoio e acolhida, trabalha dentro de um dos melhores salões do Brasil, passa por capacitação. É um trabalho revolucionário para que elas tenham uma oportunidade real de mudança de vida”, concluiu. 

Blanca Montilla, presidente da Casa Venezuelana, organização responsável pela intermediação e seleção das beneficiárias comentou que o projeto tem por objetivo a formação integral da mulher, visando o seu empoderamento: "O projeto influenciou na vida delas de maneira geral porque, inclusive, a capacitação não foi somente técnica, mas incluiu cursos de autoconhecimento, apoio psicológico, aulas sobre violência doméstica. Hoje, vemos que são outras pessoas, com autoestima e empoderadas. Para elas é um recomeço e é uma esperança de poder dar para os filhos, para as famílias e para elas mesmas uma vida melhor”, ressaltou. 

Corina, que está há quatro anos no Brasil, hoje, graças ao projeto, também contempla a nova percepção de mundo que conquistou: “Me sinto uma nova pessoa, com visão e com um futuro. Foi uma ótima preparação e eu vou continuar empoderada como todas essas moças que conheci no curso”. Ao final do momento de conclusão do curso, a presidente da Virada Feminina, Marta Lívia Suplicy, convidou Corina Moya para integrar a associação. 

Uma segunda turma de capacitação em assistente de cabeleireiro já iniciou o novo ciclo de capacitações neste mês de setembro.

Para informações sobre novas turmas, basta enviar um e-mail para casavenezuelasp@gmail.com.

* A iniciativa é implementada pela Virada Feminina, no âmbito do projeto Oportunidades, realizado pela OIM com o apoio financeiro da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID).

Projeto Beleza Além das Fronteiras capacita 28 mulheres venezuelanas para o mercado de trabalho

Entidades da ONU envolvidas nesta atividade

OIM
Organização Internacional para as Migrações

Objetivos que apoiamos através desta iniciativa