Notícias

Com apoio do PNUD, livro destaca produção sustentável de soja no Matopiba

28 outubro 2021

O livro “Matopiba: perspectivas sobre a sustentabilidade da soja” apresenta exemplos de como o cultivo de soja pode beneficiar o meio ambiente e a economia local nos quatro estados que compõem o Matopiba: Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia.

Por meio de experiências apresentadas no livro, é possível consultar informações sobre soluções baseadas na natureza na região, que asseguram a produtividade e a rentabilidade de empreendimentos agrícolas, sem necessariamente devastar áreas de vegetação nativa.

A publicação é parte do Projeto Parceria para o Bom Desenvolvimento (Good Growth Partnership, em inglês), iniciativa que conta com recursos financeiros do Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF) e que, no Brasil, é implementado pelo Programas das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e executado pela Conservação Internacional (CI).

Legenda: Além de apresentar exemplos de boas práticas, o livro também reforça a necessidade de fortalecimento do Cerrado como “corredor de sustentabilidade”
Foto: © Delfim Martins/Tyba

Boas práticas agrícolas, gestão de recursos hídricos, manejo do solo, monitoramento e estratégias de incentivo à produção sustentável de soja. Exemplos de como o cultivo de soja pode beneficiar o meio ambiente e a economia local são apresentados no livro “Matopiba: perspectivas sobre a sustentabilidade da soja”. A publicação, com texto em português e inglês, reforça a premissa de interdependência entre a produção de alimentos e a conservação da natureza no Cerrado do Brasil. Profissionais dos setores público e privado, pesquisadores e agricultores contribuíram para o material com a descrição de diferentes abordagens para o cultivo sustentável do grão nos quatro estados do Matopiba: Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia.

O livro é resultado de uma série de diálogos no âmbito do Projeto Parceria para o Bom Desenvolvimento (Good Growth Partnership, em inglês), iniciativa que conta com recursos financeiros do Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF) e que, no Brasil, é implementado pelo Programas das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e executado pela Conservação Internacional (CI). A conciliação entre a produção de alimentos e a conservação da natureza é uma das premissas da iniciativa.

Por meio de experiências apresentadas no livro, é possível consultar informações sobre soluções baseadas na natureza, na região do Matopiba, que asseguram a produtividade e a rentabilidade de empreendimentos agrícolas, sem necessariamente devastar áreas de vegetação nativa. Além de apresentar exemplos de boas práticas, o livro também reforça a necessidade de fortalecimento do Cerrado como “corredor de sustentabilidade”, onde a atividade de produção de alimentos está sujeita a riscos climáticos, mas que pode gerar muitos benefícios para a região.

Parceria para o Bom Desenvolvimento - Além do PNUD e da Conservação Internacional, a iniciativa envolve também o Fundo Mundial para a Natureza (WWF), a Corporação Financeira Internacional (IFC) e o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA). Ao longo dos últimos anos, o projeto implementou ações para a fortalecer a produção sustentável da soja na região do Matopiba, fronteira agrícola formada por 337 municípios. O principal desafio é consolidar nesse território um modelo de produção nacional atrelado à conservação dos recursos naturais no Cerrado brasileiro. O projeto defende e encoraja o cumprimento do Código Florestal do Brasil, por meio do apoio à análise do Cadastro Ambiental Rural (CAR), além de ter como meta desenvolver medidas de proteção socioambientais para comunidades tradicionais, elaborar recomendações para políticas públicas e implementar um sistema de apoio aos produtores rurais, com o foco em práticas agrícolas com baixa emissão de carbono.

Com apoio do PNUD, livro destaca produção sustentável de soja no Matopiba

Entidades da ONU envolvidas nesta atividade

PNUD
Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento
PNUMA
Programa das nações Unidas para o Meio Ambiente

Objetivos que apoiamos através desta iniciativa