Notícias

ONU celebra cinco anos do Acordo de Paz na Colômbia

24 novembro 2021

Para marcar o quinto aniversário do Acordo de Paz entre o governo colombiano e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC-EP), o secretário-geral da ONU, António Guterres, esteve no país esta semana.

Durante sua visita, o secretário-geral se encontrou com autoridades do governo, líderes do ex-movimento guerrilheiro, chefes do sistema de justiça transicional, vítimas do conflito armado e líderes da sociedade civil.

Ele visitou regiões atingidas pelo conflito de mais de meio século, que hoje lideram o processo de paz, e participou de celebrações oficiais na capital, Bogotá.

 O secretário-geral António Guterres fala com os aldeões em Llano Grande, na Colômbia, onde testemunhou como o processo de paz está se desenvolvendo no país
Legenda: O secretário-geral da ONU, António Guterres, e o presidente colombiano, Ivan Duque, visitaram comunidades que estão liderando o processo de paz no país
Foto: © UNMVC

Para marcar o quinto aniversário do Acordo de Paz entre o governo colombiano e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC-EP), o secretário-geral da ONU, António Guterres, esteve no país esta semana. Ele visitou regiões atingidas pelo conflito de mais de meio século e participou de celebrações oficiais na capital, Bogotá. 

Acompanhado do presidente Ivan Duque e do ex-comandante das FARC Rodrigo Londoño, Guterres conheceu comunidades que hoje lideram os projetos de reconciliação no país. Um dos locais visitados pelo chefe da ONU, na terça-feira (23), foi a pequena vila de Llano Grande, no departamento de Antioquia, descrita por ele como um “laboratório da paz”. A comunidade, antes muito afetada pelo conflito, é uma das várias áreas do país onde os ex-guerrilheiros estão sendo reincorporados à vida civil.

“O Acordo Final de Paz, que fez cinco anos, acertou em cheio ao conceber a paz na Colômbia não como um processo imposto de cima, mas como um enorme esforço de construí-la ‘a partir das regiões e territórios e com a participação das autoridades territoriais e dos diferentes setores da sociedade’,” ressaltou Guterres, citando um trecho do documento. 

O Acordo de Paz firmado em 2016 na capital cubana, Havana, deu fim ao conflito interno que afetou até 80% da população do país.

Visita emblemática - Durante sua visita, o secretário-geral se encontrou com autoridades do governo, líderes do ex-movimento guerrilheiro FARC-EP, chefes do sistema de justiça transicional, vítimas do conflito armado e líderes da sociedade civil, incluindo mulheres, jovens, representantes indígenas e afro-colombianos, bem como ativistas dos direitos humanos e do clima.

O chefe da ONU fez um balanço das principais conquistas do processo de paz, bem como dos desafios pendentes, e reconheceu o trabalho da comunidade em todo o município de Dabeiba, do qual Llano Grande faz parte. E descreveu o processo “como um exemplo de integração e reconciliação para receber ex-combatentes de braços abertos e normalizando a vida democrática”.

Cidade exemplo - Llano Grande é uma cidade de 150 habitantes, onde antigos 'inimigos' agora vivem e trabalham juntos. Com o apoio das Nações Unidas e do governo, o pequeno vilarejo tornou-se um lugar onde reina a paz e, por mais inconcebível que possa parecer há cinco anos, os combatentes das FARC e moradores agora se consideram uma família.

O chefe da ONU caminhou pela cidade e pôde conversar com seus moradores, que estão se beneficiando de diversos projetos empresariais de reincorporação.

“Estou muito satisfeito por estar em Llano Grande e ver em primeira mão as conquistas da paz”, disse Guterres ao visitar a oficina de alfaiataria da cidade.

Lá, ele falou com a trabalhadora Monica Astrid Oquendo, que recentemente disse ao UN News que o Acordo de Paz trouxe consigo iniciativas que têm ajudado muito sua comunidade. A autoridade máxima das Nações Unidas também falou com outros trabalhadores sobre seu trabalho e discutiu a importância da liderança das mulheres no processo de paz.

Desafios para a paz -  Depois de ouvir muitos outros membros da comunidade, Guterres disse que sabe melhor do que ninguém que a paz não vem da noite para o dia.

“É preciso esforço para construí-la, cuidar dela, sustentá-la. É um paradoxo: o objetivo da paz é uma sociedade sem inimigos, mas infelizmente há inimigos da paz”, disse Guterres, expressando sua solidariedade com as vítimas e suas famílias.

Desde 2017, ocorreram 30 homicídios e quatro desaparecimentos, em sua maioria homens, apenas no Departamento de Antioquia, segundo relatórios da ONU. Além disso, em todo o país, mais de 300 ex-combatentes foram assassinados, com cerca de 25 desaparecidos. Quase 500 defensores dos direitos humanos e líderes cívicos também perderam a vida em ataques violentos.

Compromisso da ONU - O secretário-geral reafirmou o compromisso da Organização em apoiar o processo de paz e assegurou que irá discutir com o governo tanto a questão da segurança como da habitação. “Todos vamos aproveitar este encontro para potencializar o nosso trabalho”, afirmou.

No entanto, disse reconhecer “com humildade” que o trabalho da ONU é secundário e que o trabalho essencial na construção de uma paz duradoura pertence aos colombianos.

“Se fosse um filme, não seríamos candidatos ao Oscar de Melhor Ator, mas sim ao Melhor Ator Coadjuvante”, concluiu.

A Missão de Verificação das Nações Unidas, que atua sob o mandato do Conselho de Segurança, segue no país apoiando os esforços de consolidação da paz após a assinatura do Acordo de Havana.

Um exemplo para o mundo - O Conselho de Segurança da ONU também emitiu uma declaração saudando os cinco anos do processo de paz no país sul-americano. Na nota, os membros do Conselho parabenizam as partes envolvida e o povo colombiano pelas importantes conquistas do processo de paz e reafirmam seu apoio total.

"O processo de paz na Colômbia segue sendo um excelente exemplo para o mundo da possibilidade de resolver o conflito armado por meio do diálogo", diz o texto.

ONU celebra cinco anos do Acordo de Paz na Colômbia

Entidades da ONU envolvidas nesta atividade

ONU
Organização das Nações Unidas
UNVMC
United Nations Verification Mission in Colombia

Objetivos que apoiamos através desta iniciativa