Notícias

ONU-Habitat estabelece rede de diálogo para necessidades habitacionais de Alagoas

25 novembro 2021

Uma parceria do Programa da ONU para os Assentamentos Humanos (ONU-Habitat) com o Governo de Alagoas discute necessidades habitacionais com setores da construção, movimentos sociais e gestores. A iniciativa faz parte do projeto Visão Alagoas 2030 e elabora estratégias para um programa habitacional estadual orientado para a redução do déficit quantitativo e qualitativo.

Desde 2017, o ONU-Habitat atua em parceria com o Governo do Estado de Alagoas na elaboração de diagnósticos, estratégias e ampliação das capacidades técnicas que contribuam para o desenvolvimento urbano sustentável. 

A agência tem cooperado com dados, informações e diretrizes para apoiar os atores locais a implementar iniciativas que melhorem os indicadores urbanos e socioeconômicos locais, sobretudo dos assentamentos mais precários da capital, Maceió.

Legenda: Integrantes de movimentos sociais de Alagoas participam de rodada de diálogo com o ONU-Habitat para debater a questão habitacional no estado
Foto: © Mine Santos

O Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU-Habitat), em parceria com o Governo de Alagoas, finalizou, na última sexta-feira (19), uma intensa agenda de diálogos voltados para as necessidades habitacionais da população alagoana. 

Além de encontros técnicos com setores da construção, como o Sindicato da Indústria da Construção do Estado de Alagoas (Sinduscon) e a Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Alagoas (Ademi), a iniciativa contou com rodadas de diálogos realizadas com o apoio da Secretaria da Infraestrutura (Seinfra) e a participação de movimentos, lideranças sociais e gestores municipais. 

De acordo com o coordenador de Programas do ONU-Habitat, Alex Rosa, a ação, que faz parte do projeto Visão Alagoas 2030, visa reunir diretrizes e elaborar estratégias para um programa habitacional para Alagoas, orientado, sobretudo, para a redução do déficit quantitativo e qualitativo do estado. 

“A ideia é que, a partir desses encontros, possamos construir uma rede de diálogo. Ao longo do ano que vem, vamos ter várias atividades com esse foco, oportunizando o compartilhamento de informações. No momento em que o estudo que é fruto desses debates ficar pronto, é importante que esteja na mão da população e que todos se apropriem dele para que possamos avançar ainda mais”, comentou o coordenador. 

Consultor do ONU-Habitat e professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (USP), Nabil Bonduki mediou as conversas. Ele apresentou dados locais que fundamentam a necessidade do programa, discutiu o diagnóstico do setor habitacional de Alagoas e, principalmente, ouviu as contribuições dos participantes. 

“Tivemos reuniões bastante expressivas e saímos daqui com um bom quadro tanto da situação habitacional, como de sugestões e propostas para a construção de uma política estadual de habitação. O próximo passo é formular diretrizes e dar um retorno aos grupos com os quais dialogamos, no intuito de aperfeiçoar esse diálogo para que o projeto seja amplamente respaldado pela sociedade e, então, pactuado com o Governo do Estado”, pontuou Bonduki.

Integrante do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST), Eliane Silva destacou que a oportunidade é um avanço para os movimentos sociais, que agora podem contar com mais um espaço de escuta e diálogo. 

“O ONU-Habitat é uma instituição que representa muito para a sociedade brasileira. Isso é muito forte para a gente. Esse trabalho que está sendo feito aqui é referência em outros estados. Política pública se faz com gestão, com diálogo, com dignidade, olhando o melhor lado do ser humano. O ONU-Habitat e o Governo do Estado estão proporcionando isso para essas famílias”, afirmou Eliane. 

ONU-Habitat em Alagoas - Desde 2017, o ONU-Habitat atua em parceria com o Governo do Estado de Alagoas na elaboração de diagnósticos, estratégias e ampliação das capacidades técnicas que contribuam para o desenvolvimento urbano sustentável. A agência tem cooperado com dados, informações e diretrizes para apoiar os atores locais a implementar iniciativas que melhorem os indicadores urbanos e socioeconômicos locais, sobretudo dos assentamentos mais precários da capital, Maceió.

ONU-Habitat estabelece rede de diálogo para necessidades habitacionais de Alagoas

ONU-HABITAT

Ana Paula Mansur

ONU-HABITAT

Entidades da ONU envolvidas nesta atividade

ONU-HABITAT
Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos

Objetivos que apoiamos através desta iniciativa