Notícias

Programa ‘Uma Vitória Leva à Outra’ realiza treinamentos sobre violência

12 maio 2022

Em 2022, o programa “Uma Vitória Leva à Outra”, iniciativa conjunta da ONU Mulheres e do Comitê Olímpico Internacional em parceria com a ONG Empodera, entra na reta final da sua segunda fase (2018-2022) com novas atividades implementadas em territórios socialmente vulneráveis do Rio de Janeiro. 

Entre fevereiro e abril de 2022, foram aplicados o módulo básico de Fundamentos e o módulo de Prevenção à Violência contra Mulheres e Meninas, além de oficinas de empregabilidade e do Lab-Ativismo Criola, que trouxe conteúdos com foco na interseccionalidade entre gênero e raça.  

Durante este período, o programa atendeu cerca de 2 mil beneficiárias e capacitou mais de 110 organizações esportivas na metodologia que usa o esporte como ferramenta para empoderar meninas e jovens mulheres e para prevenir e eliminar a violência de gênero.  

Segunda fase do programa Uma Vitória Leva à Outra iniciou em 2018 e se encerra no dia 31 de maio de 2022.
Legenda: Segunda fase do programa Uma Vitória Leva à Outra iniciou em 2018 e se encerra no dia 31 de maio de 2022.
Foto: © Ronaldo Nascimento/ICA

Em 2022, o programa “Uma Vitória Leva à Outra”, iniciativa conjunta da ONU Mulheres e do Comitê Olímpico Internacional em parceria com a ONG Empodera, entra na reta final da sua segunda fase (2018-2022) com novas atividades implementadas em territórios socialmente vulneráveis do Rio de Janeiro. Com o objetivo de difundir sua metodologia, o programa adaptou o currículo para uma estrutura modular que permite implementações focadas em temáticas específicas.

Entre fevereiro e abril de 2022, foram aplicados o módulo básico de Fundamentos e o módulo de Prevenção à Violência contra Mulheres e Meninas, além das oficinas de empregabilidade UVLO-PRÓ e do Lab-Ativismo Criola, que trouxe conteúdos com foco na interseccionalidade entre gênero e raça.  

O módulo Fundamentos, que mescla o acesso à prática esportiva com o desenvolvimento de habilidades para a vida, foi oferecido para 105 meninas na Ilha do Governador e na Cidade de Deus com apoio da ONG parceira Instituto Companheiro das Américas (ICA). Durante as sessões, as adolescentes praticaram modalidades como o futsal e o handebol, conduzidas por uma professora de educação física, e tiveram acesso a práticas lúdicas que as prepararam para as discussões e reflexões que foram aprofundadas nas oficinas de habilidades para a vida. Estas oficinas foram ministradas por uma facilitadora treinada na metodologia UVLO, que usa diversas dinâmicas para abordar temas como autoestima, desenvolvimento de liderança, saúde, direitos sexuais e reprodutivos, prevenção e eliminação da violência contra mulheres e meninas e planejamento financeiro. 

Já o módulo de Prevenção à Violência contra Mulheres e Meninas, com duração de 16 sessões, foi implementado pela ONG parceira Empodera para 160 meninas divididas em 10 turmas nos territórios de Manguinhos, Pedra de Guaratiba, Praça Seca e Santa Cruz. Este curso, voltado para meninas que já concluíram o módulo Fundamentos, aprofundou temas ligados à prevenção e eliminação da violência contra meninas e mulheres. Suas práticas esportivas incluiram capoeira, vôlei, futsal e futebol.   

Além disso, com o objetivo de apoiar participantes e ex-participantes do UVLO a ingressarem no mercado de trabalho, cerca de 400 jovens foram mobilizadas para participar do UVLO-PRÓ, que reuniu oficinas de empregabilidade e trouxe dicas profissionais de como construir um currículo, como fazer uma entrevista de emprego, entre outras. As participantes foram divididas em 20 turmas de 20 jovens nos territórios de Guaratiba, Maré, Santa Cruz, Praça Seca, Cidade de Deus, Ilha do Governador, Maré e Manguinhos. 

Para completar, também foi aplicado o curso o Lab-Ativismo Criola, que teve como principal temática um olhar para a interseccionalidade entre raça, gênero e território. O módulo buscou fortalecer meninas para o enfrentamento ao racismo e à discriminação de gênero, além de promover encontros de formação e apoio financeiro para a implementação de projetos comunitários nos bairros em que as participantes vivem. Entre as atividades, houve dois encontros presenciais em que as jovens puderam trocar experiências com outras mulheres negras que atuam em diferentes espaços de participação política e tiveram a oportunidade de adquirir novos conhecimentos em oficinas temáticas.  

Na atual fase de implementação (2018-2022), que se encerra no dia 31 de maio, o programa Uma Vitória Leva à Outra, reconhecido como um legado da Olimpíada Rio 2016, já atendeu cerca de 2 mil beneficiárias e capacitou mais de 110 organizações esportivas na metodologia que usa o esporte como ferramenta para empoderar meninas e jovens mulheres e para prevenir e eliminar a violência de gênero.  

Uma Vitória Leva à Outra (UVLO) - UVLO é um programa conjunto entre a ONU Mulheres e o Comitê Olímpico Internacional, em parceria com as ONGs Women Win e Empodera, que visa garantir que meninas e jovens mulheres participem e desfrutem do esporte em igualdade de condições. Nesta segunda fase, o programa implementa a metodologia para as beneficiárias e capacita organizações esportivas para trabalhar com o empoderamento de meninas por meio do esporte.

O principal objetivo do UVLO é utilizar o esporte como uma ferramenta para a promoção da igualdade de gênero, do empoderamento de meninas e mulheres e da eliminação da violência contra elas, e garantir resultados de longo prazo para a quebra do ciclo de violência e a desconstrução de estereótipos nocivos de gênero que impedem meninas e mulheres de exercer seus direitos de forma integral e desenvolver plenamente seu potencial.  

Programa ‘Uma Vitória Leva à Outra’ realiza treinamentos sobre violência

Entidades da ONU envolvidas nesta atividade

ONU Mulheres
Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e Empoderamento da Mulher

Objetivos que apoiamos através desta iniciativa