Notícias

Dia da África: Apesar de desafios, continente é ‘lar de esperança'

25 maio 2022

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, gravou uma mensagem em comemoração ao Dia da África, celebrado no dia 25 de maio. 

A data marca a fundação, em 1963, da Organização de Unidade Africana, agora conhecida como União Africana (UA).

Apesar dos enormes desafios impostos pela pandemia de COVID-19, mudanças climáticas e mais recentemente o conflito na Ucrânia, Guterres celebrou o potencial do continente e disse que as “perspectivas no horizonte são brilhantes”.

 

Crianças no campo de Abu Shouk para deslocados internos em Darfur do Norte, Sudão.
Legenda: Crianças no campo de Abu Shouk para deslocados internos em Darfur do Norte, Sudão.
Foto: © Arquivo ONU/Albert González Farran

Nesta quarta-feira (25) comemora-se o Dia da África. O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, gravou uma mensagem em vídeo para celebrar o continente diversificado e dinâmico e que, nas palavras do líder da ONU, é um lugar de “potencial e uma enorme promessa”. Para Guterres, a “África é um lar de esperança”, disse ao citar a crescente população de jovens na região. 

Na mensagem, o secretário-geral também exaltou iniciativas como a Zona de Livre Comércio Continental Africana, a Década da Inclusão Financeira e Econômica das Mulheres e o ousado conjunto de propostas revolucionárias da Agenda 2063 da União Africana (UA).  “As perspectivas no horizonte são brilhantes”, declarou. 

O Dia da África marca a fundação, em 1963, da Organização de Unidade Africana, agora conhecida como UA, e oferece uma oportunidade anual para refletir sobre os desafios e conquistas do continente.

Entre os múltiplos obstáculos regionais lembrados por Guterres estão a pandemia do COVID-19 e seu impacto devastador nas economias africanas, juntamente com as mudanças climáticas, conflitos não resolvidos e uma grave crise alimentar. 

O início do conflito na Ucrânia, que está aprofundando uma crise alimentar em todo mundo, também tem trazido consequências e criado uma verdadeira tempestade no continente africano. “Esta crise está resultando em custos crescentes de alimentos, energia e fertilizantes com consequências devastadoras sobre nutrição e sistemas alimentares, tornando ainda mais difícil para o continente mobilizar os recursos financeiros necessários para investir em seu povo”, detalhou o secretário-geral. 

Apoio - Tendo 2022 sido designado como o Ano da Nutrição pela UA, Guterres conclamou o mundo a “unir-se em solidariedade com todos os africanos para fortalecer a segurança alimentar e colocar a nutrição ao alcance de todas as pessoas”.

Ele também pediu intensificação dos esforços para acabar com a pandemia, reformar o sistema financeiro global, interromper as mudanças climáticas e silenciar as armas em todos os conflitos.O chefe da ONU concluiu prometendo apoio contínuo da ONU no cumprimento da “promessa de uma África próspera e pacífica”.

Entre as nações africanas, as entidades da ONU têm desempenhado um papel fundamental na promulgação dos valores fundamentais da Carta e da Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH). Da paz e segurança ao desenvolvimento social e econômico e à integração regional, as Nações Unidas provaram ser um parceiro indispensável da África.

 

Dia da África: Apesar de desafios, continente é ‘lar de esperança'

Entidades da ONU envolvidas nesta atividade

ONU
Organização das Nações Unidas