Notícias

Sudene, ONU-Habitat e PNUD lançam capacitações para cidades do nordeste

10 junho 2022

Capacitações gratuitas são parte do projeto “G52: Cidades-Polo ampliando os marcos do desenvolvimento regional”, iniciativa da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste em parceria com ONU-Habitat e PNUD.

A programação é dividida em quatro módulos: Agendas Globais de Desenvolvimento, Cooperação e Trabalho em Rede; Gerenciamento de Projetos, Financiamento Público e Economia Urbana; Planejamento Urbano e Regional; e Inovação, Governos Digitais e Cidades Inteligentes.

Com as capacitações, o programa estimula a articulação em rede, a gestão compartilhada e o fortalecimento das capacidades técnicas e de gestão.

Recife é uma das quatro cidades de Pernambuco que fazem parte do G52 e serão contempladas pelos quatro módulos de capacitação.
Legenda: Recife é uma das quatro cidades de Pernambuco que fazem parte do G52 e serão contempladas pelos quatro módulos de capacitação.
Foto: © Thiago Japyassu/Unsplash

Os gestores e servidores municipais de 52 cidades do nordeste e sudeste serão parte de uma grande iniciativa de capacitação para fortalecer suas habilidades de desenvolvimento urbano regional. A ação começa nesta segunda-feira (13) e é parte do projeto “G52: Rede de Cidades-Polo do Nordeste”, organizado pela Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) em parceria com o Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos no Brasil (ONU-Habitat) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

A programação é dividida em quatro módulos, cada um com cinco dias de duração. O conteúdo foi desenhado para atender aos principais desafios dos municípios da região, diagnosticados através de um questionário e de reuniões com pontos focais locais proporcionados pela equipe do projeto.

As capacitações se iniciam com o módulo de Agendas Globais de Desenvolvimento, Cooperação e Trabalho em Rede, que serão realizadas nos dias 13, 14, 15, 20 e 21 de junho. Na sequência, serão ministrados os módulos de Gerenciamento de Projetos, Financiamento Público e Economia Urbana (27 de junho a 1º de julho), Planejamento Urbano e Regional (4 a 8 de julho) e Inovação, Governos Digitais e Cidades Inteligentes (11 a 15 de julho).

Os municípios podem inscrever até três servidores em cada um dos módulos através de um formulário online. É fortemente incentivada a participação de mulheres, pessoas negras, indígenas e PCD. Interessados que não fazem parte do quadro de servidores ou não residem nas cidades-polo podem se inscrever em uma lista de espera. Todas as inscrições são gratuitas.

Para o coordenador-geral de Cooperação e Articulação de Políticas da Sudene, Renato Vaz, os módulos de capacitação são parte crucial deste projeto, que visa a superação de desafios por meio da articulação em rede e aumento das capacidades locais nos temas de planejamento urbano regional, elaboração e financiamento de projetos, governo digital e cidades inteligentes centradas nas pessoas. 

“Muitos desafios demandam uma ação articulada entre diversos entes para serem devidamente superados. Outros podem ser mais rapidamente superados a partir da troca de experiências e compartilhamento de boas práticas. Num mundo cada vez mais interconectado e com fluxos cada vez mais rápidos, soluções conjuntas são muito mais efetivas e viáveis”, destaca Vaz.

O projeto - O projeto “G52: Rede de Cidades-Polo do Nordeste” tem como objetivo contribuir para o desenvolvimento urbano sustentável de 52 municípios do nordeste e do sudeste. Considerados cidades-polo por conta do papel de influência que exercem em suas regiões segundo critérios do IBGE, eles integram a área de atuação da Sudene. 

Através das capacitações com gestores e servidores desses municípios, o programa prevê a criação de um espaço de intercâmbio de conhecimentos e boas práticas para estimular a articulação em rede, a governança compartilhada, e o fortalecimento das capacidades técnicas e de gestão. 

Conheça os municípios - Os municípios que integram o G52 são divididos entre os nove estados do nordeste, além de dois do sudeste. São dois em Alagoas (Arapiraca e Maceió), onze na Bahia (Barreiras, Feira de Santana, Guanambi, Ilhéus, Irecê, Itabuna, Juazeiro, Paulo Afonso, Salvador, Santo Antônio de Jesus e Vitória da Conquista), seis no Ceará (Crateús, Fortaleza, Iguatu, Juazeiro do Norte, Quixadá e Sobral), sete no Maranhão (Bacabal, Balsas, Caxias, Imperatriz, Presidente Dutra, Santa Inês e São Luís), cinco na Paraíba (Cajazeiras, Campina Grande, João Pessoa, Patos e Sousa), quatro em Pernambuco (Caruaru, Petrolina, Serra Talhada e Recife), sete no Piauí (Bom Jesus, Corrente, Floriano, Parnaíba, Picos, São Raimundo Nonato e Teresina), três no Rio Grande do Norte (Caicó, Mossoró e Natal), dois em Sergipe (Aracaju e Itabaiana), dois no Espírito Santo (Colatina e São Mateus) e três em Minas Gerais (Governador Valadares, Montes Claros e Teófilo Otoni).

Sudene, ONU-Habitat e PNUD lançam capacitações para cidades do nordeste

Entidades da ONU envolvidas nesta atividade

ONU-HABITAT
Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos
PNUD
Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento

Objetivos que apoiamos através desta iniciativa