Notícias

Agências da ONU promovem estudo regional sobre perfil de costureiras

17 junho 2022

O Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS), a ONU Mulheres e o Ministério Público do Trabalho (MPT) estão realizando um estudo sobre as condições de vida e trabalho de mulheres costureiras do estado de São Paulo. 

A análise está sendo feita com base em um questionário online que pode ser respondido por estas profissionais até o dia 19 de junho e os resultados devem ser divulgados até agosto. 

O diagnóstico irá cobrir assuntos como terceirização, informalização, trabalho doméstico e de cuidado, trabalho forçado e em condições análogas à escravidão, migração e tráfico de pessoas.

 

detalhe corte e costura
Legenda: Estima-se que 87% dos 1,3 milhão de profissionais de costura no Brasil são do sexo feminino.
Foto: © Riccardo Scauri/Unsplash

O Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS), a ONU Mulheres e o Ministério Público do Trabalho (MPT) estão realizando um estudo inédito sobre as condições de vida e trabalho de mulheres costureiras do estado de São Paulo. O diagnóstico, que contempla diversos aspectos relacionados ao mundo do trabalho, inclui também a aplicação de um questionário, disponível aqui. Mulheres que atuam na cadeia da moda na região metropolitana da capital paulista podem responder ao formulário até o próximo dia 19 de junho.

As etapas do estudo estão sendo conduzidas pela Tewá 225, consultoria especializada em socioeconomia, contratada pelo UNOPS, com assessoria técnica da ONU Mulheres. Nesta fase de consulta às mulheres costureiras, o objetivo é conhecer a realidade dessas profissionais, seus desafios cotidianos e visão de futuro. O diagnóstico também inclui a realização de entrevistas com representantes de órgãos públicos, sindicatos, universidades e empresas do setor de confecção, além do próprio MPT.

Com os resultados será elaborado um plano estratégico para o empoderamento econômico das mulheres que atuam na cadeia da moda. Esse plano poderá conter ações de capacitação, sugestões de mudanças na legislação, em políticas públicas e na fiscalização. A iniciativa está sendo financiada pelo MPT, a partir da aplicação de recursos oriundos da fiscalização da legislação trabalhista, em ação idealizada pela ONU Mulheres.

Indústria - No Brasil, a cadeia da moda possui grande relevância social e emprega milhares de mulheres. De acordo com a Associação Brasileira do Vestuário (Abravest), quase 90% do número total de profissionais que atuam com costura no país são mulheres.

O diagnóstico irá cobrir os seguintes assuntos: cadeia produtiva, terceirização e subcontratação; informalização; condições de trabalho; trabalho doméstico e de cuidado; trabalho infantil, forçado e em condições análogas à escravidão; migração e tráfico de pessoas. A previsão é que os resultados sejam publicados até agosto de 2022.

Agências da ONU promovem estudo regional sobre perfil de costureiras

Entidades da ONU envolvidas nesta atividade

ONU Mulheres
Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e Empoderamento da Mulher
UNOPS
Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos

Objetivos que apoiamos através desta iniciativa