Notícias

ACNUR expressa pesar pela perda de vidas em terremoto no Afeganistão

23 junho 2022

A Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) está profundamente consternada com as consequências do terremoto que atingiu o Afeganistão na quarta-feira (22).

Relatórios sugerem que, até agora, quase mil pessoas morreram e mais estão feridas em meio à destruição em grande escala. O ACNUR enviou funcionários para as áreas mais afetadas, para auxiliar nas operações de busca e salvamento. 

Há temores de que mais vidas possam ser perdidas se os sobreviventes não forem alcançados com urgência em partes remotas do país.

 

Mães e crianças em uma clínica móvel de nutrição apoiada pelo Programa Mundial de Alimentos em Herat, no Afeganistão.
Legenda: Mães e crianças em uma clínica móvel de nutrição apoiada pelo Programa Mundial de Alimentos em Herat, no Afeganistão.
Foto: © Marco Di Lauro/WFP

A Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) está profundamente consternada com as trágicas consequências do terremoto mortal que atingiu o Afeganistão nesta quarta-feira (22). Relatórios sugerem que, até agora, quase mil pessoas morreram e outras mais estão feridas em meio à destruição em grande escala.

O ACNUR enviou funcionários de seu escritório em Gardez, no leste do país, para as áreas mais afetadas nas províncias de Paktika e Khost. Atualmente, o foco está nas operações de busca e salvamento para encontrar sobreviventes. Há temores de que mais vidas possam ser perdidas se os sobreviventes não forem alcançados com urgência em partes remotas do país.

As autoridades interinas solicitaram assistência humanitária imediata e o ACNUR está reunindo suprimentos e mobilizando funcionários para ajudar as pessoas afetadas, além de estar trabalhando em conjunto com outros parceiros humanitários.

“É de partir o coração ver essa tragédia se desenrolando no Afeganistão, além da atual crise humanitária que os afegãos vivenciam todos os dias”, disse o alto comissário da ONU para refugiados, Filippo Grandi. “Transmito minhas mais profundas condolências ao povo do Afeganistão e especialmente àqueles que perderam amigos e familiares neste terrível desastre natural. O ACNUR está  com os afegãos neste momento difícil e fará todos os esforços para fornecer assistência aos afetados”.

Crise - O Afeganistão está passando por uma terrível crise humanitária com cerca de 3,5 milhões de pessoas deslocadas dentro do país. Milhões de outras estão lutando para sobreviver em meio a níveis crescentes de pobreza e fome, com os serviços sociais sob imensa pressão.

“Esta tragédia evidencia mais uma vez que os afegãos precisam e merecem a solidariedade e o apoio do mundo”, acrescentou Grandi.

Nas últimas quatro décadas, o ACNUR tem trabalhado no Afeganistão e nos países vizinhos. Quase um milhão de afegãos deslocados e comunidades anfitriãs receberam ajuda desde janeiro deste ano.

ACNUR expressa pesar pela perda de vidas em terremoto no Afeganistão

Entidades da ONU envolvidas nesta atividade

ACNUR
Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados

Objetivos que apoiamos através desta iniciativa