Notícias

ACNUDH pede investigações após morte de migrantes na Europa

01 julho 2022

O escritório para os direitos humanos da ONU, ACNUDH, disse que a morte de pelo menos 23 migrantes vindos do Marrocos que tentavam chegar ao território espanhol deve ser investigada com urgência por ambos os países.

A porta-voz do ACNUDH, Ravina Shamdasani, pediu que Marrocos e Espanha protejam os direitos humanos dos migrantes.

Ela também expressou choque com os relatos de que pelo menos 50 corpos de migrantes foram encontrados em um caminhão abandonado no Texas, nos Estados Unidos, aparentemente depois de cruzar a fronteira do México.

Em Nova Iorque, o porta-voz da ONU, Stéphane Dujarric, pediu justiça para os responsáveis e estratégias abrangentes para uma migração segura, ordenada e regular na região.

Encosta espanhola em Melila, perto da fronteira com Marrocos.
Legenda: Encosta espanhola em Melila, perto da fronteira com Marrocos.
Foto: © Christelle Hayek/Unsplash

O escritório para os direitos humanos da ONU, ACNUDH, disse que a morte de pelo menos 23 migrantes vindos do Marrocos que tentavam chegar ao território espanhol deve ser investigada com urgência por ambos os países. A agência da ONU também fez referência aos relatos de pelo menos 50 migrantes encontrados mortos em um caminhão no sul do Texas, nos Estados Unidos.

O incidente na fronteira entre Marrocos e Espanha ocorreu em 24 de junho, quando migrantes africanos foram espancados com cassetetes, chutados, empurrados e atacados com pedras por oficiais marroquinos em uma tentativa de escalar a cerca de arame farpado que separa Marrocos da cidade espanhola de Melila, no norte da África, disse a porta-voz do ACNUDH, Ravina Shamdasani. 

"É o maior número registrado de mortes em um único incidente de migrantes que tentavam atravessar a fronteira do Marrocos para a Europa através dos enclaves espanhóis de Melila e Ceuta", disse Shamdasani. Ela acrescentou que 140 guardas de fronteira marroquinos também foram feridos. 

Proteção de fronteira – A representante do ACNUDH instou Marrocos e Espanha a garantir que os direitos humanos dos migrantes sejam protegidos na fronteira conjunta e que os oficiais de fronteira se abstenham de qualquer uso de força excessiva. Uma investigação independente foi necessária a partir dos "relatos contraditórios" do que havia acontecido, disse Shamdasani.

"Também pedimos a eles que tomem todas as medidas necessárias junto a União Europeia, União Africana e outros agentes internacionais e regionais relevantes para garantir que medidas de controle de fronteiras baseadas nos direitos humanos estejam em vigor. Isso inclui acesso a rotas seguras de migração, acesso a avaliações individualizadas e proteção contra deportações coletivas e repulsão, bem como de prisão e detenção arbitrárias", informou a porta-voz do ACNUDH.

Tragédia no Texas – Shamdasani expressou choque com os relatos de que pelo menos 50 corpos de migrantes foram encontrados em um caminhão abandonado nos arredores de San Antonio, no Texas, aparentemente depois de cruzar a fronteira do México.

Relatos apontam que entre 24 migrantes do México, sete da Guatemala e dois de Honduras sofreram insolação e exaustão pelo calor. Quatro crianças estavam entre os que foram encontrados vivos e levados para tratamento hospitalar. Três pessoas suspeitas foram presas. 

"Não é a primeira tragédia desse tipo e ela ilustra novamente a necessidade de rotas regulares seguras para a migração, bem como a responsabilização das pessoas cuja conduta levou diretamente a essa perda de vidas", disse a representante do ACNUDH.

Questionado por jornalistas em Nova Iorque sobre as mortes dos migrantes no Texas, o porta-voz da ONU, Stéphane Dujarric, disse que é importante que os governos dos EUA e do México investiguem e levem à justiça todos os responsáveis ​​por esses horríveis acontecimentos. "Eu acho que esse horror destaca mais uma vez o drama vivido pelos imigrantes e requerentes de asilo, e também destaca a necessidade de estratégias abrangentes para uma migração segura, ordenada e regular na região",afirmou.

ACNUDH pede investigações após morte de migrantes na Europa

Entidades da ONU envolvidas nesta atividade

ONU
Organização das Nações Unidas

Objetivos que apoiamos através desta iniciativa