Notícias

OIT saúda comprometimento do G7 com normas internacionais de trabalho

05 julho 2022

Entre os dias 26 e 28 de junho, os líderes do G7 reuniram-se em Elmau, Alemanha, para a cúpula anual do grupo. 

No encontro foram assumidos novos compromissos abrangendo igualdade de gênero, combate à inflação, mudança climática e apoio a uma transição justa para um futuro sustentável e inclusivo.

Os resultados da cúpula foram celebrados pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), que considera que os compromissos assumidos destacam a importância de defender os direitos humanos e as normas internacionais de trabalho da OIT em todas as cadeias de suprimentos globais, bem como combater o trabalho forçado.

Novos compromissos dos líderes do G7, abrangendo igualdade de gênero, combate à inflação, mudança climática e apoio a uma transição justa para um futuro sustentável e inclusivo, foram bem recebidos pela OIT.
Legenda: Novos compromissos dos líderes do G7, abrangendo igualdade de gênero, combate à inflação, mudança climática e apoio a uma transição justa para um futuro sustentável e inclusivo, foram bem recebidos pela OIT.
Foto: © G7

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) saudou os compromissos do Comunicado dos Líderes do G7 de trabalhar em conjunto – em estreita cooperação com outros parceiros internacionais – para enfrentar os desafios globais prementes, incluindo a crescente desigualdade, a igualdade de gênero, o crescente custo de vida, mudança climática, preparação para pandemias e a necessidade de uma transição justa para um futuro sustentável e inclusivo.

O Comunicado dos Líderes do G7, emitido no final da cúpula anual do grupo, reafirmou seu compromisso de fornecer amplo apoio à Ucrânia em resposta à agressão da Federação Russa, que ecoa a posição tomada pelo Conselho de Administração da OIT no início deste mês.

Dirigindo-se à cúpula, o diretor-geral da OIT, Guy Ryder, disse: “o mundo está se tornando rapidamente mais desigual sob o impacto da pandemia e do conflito. E sabemos que os níveis atuais de desigualdade são os canteiros de futuros conflitos. O progresso em direção a uma maior equidade se torna mais urgente do que nunca”, disse ele.

Ryder citou tanto a crescente divergência entre países industrializados e em desenvolvimento quanto a crescente desigualdade dentro dos países, em particular em relação a questões de gênero. Ele pediu ações específicas para melhorar a equidade de gênero, incluindo torná-la um objetivo explícito de política pública, uma economia de cuidados mais bem financiada e mais equitativa, progresso na igualdade salarial e no combate à discriminação de gênero relacionada ao trabalho e a extensão da proteção social universal.

Defesa - O comunicado de encerramento do G7 destacou a importância de defender os direitos humanos e as normas internacionais de trabalho da OIT em todas as cadeias de suprimentos globais, bem como combater o trabalho forçado.

A OIT saudou o compromisso dos líderes de acelerar o progresso rumo à proteção social universal para todas as pessoas até 2030, em linha com o “Acelerador Global de Empregos e Proteção Social para uma Transição Justa ” do secretário-geral da ONU.

Além disso, os líderes manifestaram apoio à Declaração Tripartite de Princípios da OIT sobre Empresas Multinacionais e Política Social  (A declaracão MNE) e endossou o Roteiro do G7 para o Trabalho Seguro e Saudável em uma Economia Verde (acordado pelos(as) ministros(as) do Trabalho do G7 em sua reunião em maio de 2022). Eles reafirmaram seu compromisso com uma melhor segurança e saúde no trabalho ao longo das cadeias de suprimentos globais, inclusive por meio do apoio ao Vision Zero Fund, uma iniciativa multissetorial para avançar conjuntamente rumo a cadeias de suprimentos globais com zero acidentes, lesões e doenças graves e fatais relacionados ao trabalho. Salientaram também a importância de uma cooperação estreita com os parceiros sociais (organizações de empregadores e de trabalhadores).

O encontro da cúpula estabeleceu também um Grupo de Trabalho Permanente para o Emprego no âmbito do G7.

Os líderes do G7 reuniram-se em Elmau, Alemanha, de 26 a 28 de junho de 2022, sob a presidência alemã do G7. O Grupo foi acompanhado por líderes da Argentina, Índia, Indonésia, Senegal e África do Sul.

OIT saúda comprometimento do G7 com normas internacionais de trabalho

Entidades da ONU envolvidas nesta atividade

OIT
Organização Internacional do Trabalho

Objetivos que apoiamos através desta iniciativa