Notícias

Aniversário da ONU: 1 milhão de pessoas pedem solidariedade, ação frente às desigualdades e às mudanças climáticas

21 setembro 2020

No Afeganistão, jovens participam de Diálogo UN75

Foto: © No Afeganistão, jovens participam de Diálogo UN75

Em janeiro de 2020, as Nações Unidas lançaram uma consulta global para marcar seu aniversário de 75 anos. Através de pesquisas e diálogos, a ONU perguntou às pessoas sobre seus desejos e medos para o futuro, representando o esforço mais ambicioso da Organização até agora para entender as expectativas da cooperação internacional e da ONU, em particular. É também a maior pesquisa já feita sobre as prioridades para a recuperação da pandemia da COVID-19.

Até 21 de setembro de 2020, mais de um milhão de pessoas de todos os países e de todos os setores já participaram. As respostas fornecem uma percepção única sobre o que o público quer neste momento desafiador para o mundo. Elas são divulgadas hoje (21), coincidindo com a comemoração oficial dos 75 anos pela Assembleia Geral da ONU e colocadas sob a bandeira “O futuro que queremos, a ONU que precisamos”.

Os principais resultados:

Prioridades para ação

  • Em todas as regiões, idades e grupos sociais, os participantes foram amplamente unânimes em suas prioridades para o futuro
  • Em meio a atual crise de COVID-19, a prioridade imediata para a maior parte dos participantes é aumentar o acesso a serviços básicos – saúde, água potável, saneamento e educação -, seguido por uma maior solidariedade internacional e mais apoio para aqueles mais afetados. Isto inclui enfrentar as desigualdades e reconstruir uma economia mais inclusiva.
  • Olhando para o futuro, as maiores preocupações são a crise climática e a destruição do nosso meio ambiente. Outras prioridades incluem: garantir maior respeito pelos direitos humanos, resolução de conflitos, combate à pobreza e redução de corrupção.

Percepções sobre a ONU

  • Mais de 87% dos participantes acreditam que a cooperação global é vital para lidar com os desafios atuais e que a pandemia tornou a cooperação internacional mais urgente.
  • 75 anos depois de sua fundação, seis em cada 10 participantes acreditam que a ONU fez do mundo um lugar melhor. Olhando a frente, 74% veem a ONU como essencial para enfrentar desafios.
  • No entanto, os participantes querem que a ONU mude e inove: que seja mais inclusiva na diversidade de atores no século 21, que se torne mais transparente, confiável e efetiva.

“Ao longo deste ano de aniversário, nos engajamos em uma conversa global. E os resultados são marcantes. As pessoas estão pensando grande – e também estão expressando um desejo intenso por cooperação internacional e solidariedade global. É tempo de responder a estas aspirações e realizar estes desejos. No ano de seu aniversário de 75 anos, enfrentamos nosso próprio momento 1945. Devemos encontrar este momento. Devemos mostrar união como nunca antes e superar a emergência de hoje, manter o mundo movendo e trabalhando e prosperando novamente, defender a visão da Carta da ONU” - António Guterres, secretário-geral da ONU.

Acesse os resultados parciais aqui (em inglês). 

Participe da pesquisa clicando aqui.

Veja aqui resultados parciais da pesquisa em português.

Histórico

Em janeiro de 2020, o secretário-geral da ONU lançou a iniciativa UN75 – não uma celebração mas a maior conversa mundial sobre os atuais desafios globais e o espaço entre o futuro que queremos e para onde devemos seguir se as tendências atuais continuarem.

O secretário-geral viu a UN75 como uma oportunidade para que a ONU ouvisse as pessoas que serve e identificar suas prioridades e sugestões para uma cooperação global aprimorada. UN75 foi iniciada para melhor compreender as esperanças e desejos das pessoas para o futuro, convidando as pessoas de todos os lugares a imaginar o futuro que elas querem e contribuir com ideias em como transformá-las em realidade, construindo um mundo melhor e mais sustentável para todos.

Através de pesquisas formais e informais e diálogos organizados em todo o mundo, a intenção do exercício era reunir as preocupações globais e conseguir visões de todo o mundo sobre o tipo de cooperação global necessária. Também objetivava reinventar o papel que as Nações Unidas deveriam ter em ajudar a enfrentar nossos desafios globais.

Depois que a pandemia transformou encontros desafiadores em muitas partes do mundo, a iniciativa empenhou seus esforços em alcançar as pessoas online, expandindo a pesquisa de um minuto e o alcance de mídias sociais para transformar os diálogos presenciais em virtuais, onde foi possível. Ao mesmo tempo, colocou mais ênfase – e recursos – em alcançar aqueles sem acesso a internet: trabalhando com escritórios da ONU e outros parceiros, através de comunicações por telefone e SMS.

Ao acrescentar questões sobre uma reconstrução da pandemia, foi possível conduzir a maior e mais diversa pesquisa global já feita sobre as prioridades pós COVID.

Até agora, mais de um milhão de pessoas já responderam a pesquisa de um minuto em todos os países membros e estados observadores e mais de mil diálogos foram conduzidos em 82 países ao redor do mundo. Além disso, 50 mil pessoas em 50 países participaram de uma pesquisa independente conduzida pela Edelman e o Centro de Pesquisa Pew, e análises de inteligência artificial e mídia tradicional foram conduzidas em 70 países, ao lado de pesquisas acadêmicas e políticas em todas as regiões.

Juntas, elas representam a tentativa mais ambiciosa da ONU de conduzir uma consulta da realidade e ouvir de “nós, as pessoas” e suas prioridades e soluções sugeridas para os desafios globais, fornecendo uma percepção única do futuro que queremos e da ONU que precisamos.

 

Aniversário da ONU: 1 milhão de pessoas pedem solidariedade, ação frente às desigualdades e às mudanças climáticas

Entidades da ONU envolvidas nesta atividade

ONU
Organização das Nações Unidas

Objetivos que apoiamos através desta iniciativa