O Escritório da Coordenadora Residente

Autor
Marlova Jovchelovitch Noleto
UNESCO
Coordenadora Residente a.i. e Diretora e Representante no Brasil
Sra. Marlova Jovchelovitch Noleto (Romênia/Brasil) é Diretora e Representante da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) no Brasil. Marlova é mestre em Serviço Social pela Pontifica Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Foi bolsista da Fundação Kellogs e também da Eisenhower Exchange tendo participado de um programa acadêmico e de intercambio profissional para aprofundar seus conhecimentos sobre combate à pobreza, políticas sociais, educacionais, responsabilidade social e filantropia nos Estados Unidos. Marlova aprofundou seus estudos sobre o estado de bem-estar social na Suécia como bolsista da Federação Sueca de Assistentes Sociais e completou o treinamento executivo em Administração pública no Instituto de Administração Pública de Nova Iorque (Estados Unidos). Marlova foi presidente do Conselho Nacional de Assistência Social – CNAS – de maio de 1994 a junho de 1996, sendo responsável pela concessão dos certificados de filantropia e também do registro das entidades sociais, educacionais, de cultura e de saúde em todo Brasil. Foi professora universitária de Teoria e Metodologia do Serviço Social na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul de 1987 a 1996. Trabalhou ainda na Federação de Municípios do Rio Grande do Sul, no Governo do Estado do Rio Grande do Sul e na antiga FEBEM. Foi Conselheira da Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho, da Fundação Abrinq e do IDIS, entre outros. Em fevereiro de 1997, Marlova ingressou nas Nações Unidas como oficial de Políticas Públicas e Direitos da infância e juventude do UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância). Marlova tem vários livros publicados nas áreas do terceiro setor, serviço social, municipalização e direitos humanos, além de vários artigos em revistas especializadas.
Marlova Jovchelovitch Noleto

O UNCT é presidido pela Coordenadora Residente e tem, entre suas principais funções, a missão de definir estratégias, coordenar o trabalho da Equipe e compartilhar informações entre todos seus participantes. A elaboração de iniciativas conjuntas entre os diversos escritórios, avaliar o trabalho da ONU no País e coordenar a ação dos diversos grupos interagenciais, fazem também parte de sua missão.

Seu principal objetivo é maximizar, de maneira coordenada, o trabalho da ONU, para que o Sistema possa proporcionar uma resposta coletiva, coerente e integrada às prioridades e necessidades nacionais, no marco dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e dos demais compromissos internacionais.

A Coordenadora Residente no Brasil

A Sra. Marlova Jovchelovitch Noleto (Romênia/Brasil)  é coordenadora residente a.i. do Sistema Nações Unidas no Brasil desde 1o de fevereiro de 2021. Ela também é Diretora e Representante da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) no Brasil. Marlova é mestre em Serviço Social pela Pontifica Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Foi bolsista da Fundação Kellogs e também da Eisenhower Exchange tendo participado de um programa acadêmico e de intercambio profissional para aprofundar seus conhecimentos sobre combate à pobreza, políticas sociais, educacionais, responsabilidade social e filantropia nos Estados Unidos.

Marlova aprofundou seus estudos sobre o estado de bem-estar social na Suécia como bolsista da Federação Sueca de Assistentes Sociais e completou o treinamento executivo em Administração pública no Instituto de Administração Pública de Nova Iorque (Estados Unidos). Marlova foi presidente do Conselho Nacional de Assistência Social – CNAS – de maio de 1994 a junho de 1996, sendo responsável pela concessão dos certificados de filantropia e também do registro das entidades sociais, educacionais, de cultura e de saúde em todo Brasil.

Foi professora universitária de Teoria e Metodologia do Serviço Social na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul de 1987 a 1996. Trabalhou ainda na Federação de Municípios do Rio Grande do Sul, no Governo do Estado do Rio Grande do Sul e na antiga FEBEM. Foi Conselheira da Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho, da Fundação Abrinq e do IDIS, entre outros.

Em fevereiro de 1997, Marlova ingressou nas Nações Unidas como oficial de Políticas Públicas e Direitos da infância e juventude do UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância). Marlova tem vários livros publicados nas áreas do terceiro setor, serviço social, municipalização e direitos humanos, além de vários artigos em revistas especializadas.