Notícias

UNICEF e Instituto Alok entregam estação de lavagem de mãos em terreiro em São Luís

10 agosto 2021

  • No Terreiro Nossa Senhora da Vitória, em São Luís, UNICEF e Instituto Alok entregaram uma estação de lavagem de mãos. A unidade foi carinhosamente batizada de Águas da Oxum, em homenagem à orixá das águas doces, e contribuirá com a luta e conscientização contra a COVID-19 no local.
  • A inauguração da estação contou também com uma roda de conversa sobre saúde menstrual para meninas adolescentes da comunidade, na qual puderam tirar dúvidas e falar sobre saúde das mulheres.
  • No total, serão entregues 10 estações de lavagens de mãos em escolas e comunidades quilombolas de São Luís e do município de Alcântara, também no Maranhão.
Legenda: A estação foi instalada do lado de fora do terreiro para que possa beneficiar também a comunidade no entorno
Foto: © Emanuelle Rabelo/BRZ/UNICEF

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e o Instituto Alok entregaram uma estação de lavagem de mãos prevenção da COVID-19 no Terreiro Nossa Senhora da Vitória, na capital do Maranhão, São Luís. A estação é composta por uma pia e dispenser para sabão líquido e foi a primeira de 10 estações que serão entregues em escolas e comunidades quilombolas de São Luís e do município de Alcântara, também no Maranhão.

O terreiro é um espaço de grande significado. Além de seu papel espiritual para os frequentadores, o local era um centro social para os que passavam por ali. Comemorações religiosas – como a do Divino Espírito Santo –, festas em dias especiais – como Dia das Mães e Dia das Crianças – e diversas atividades, oficinas, projetos e cursos reuniam pessoas da comunidade ao redor.

Durante a pandemia, apesar de não ter podido receber por muito tempo os filhos da casa, o terreiro seguiu representando seu papel social, dessa vez voltado para promover a conscientização de todos para a prevenção da COVID-19. “Durante esse período e até hoje, mesmo com a vacinação, nós ainda temos todo o cuidado de falar sobre as prevenções, o uso da máscara, o uso do álcool gel”, diz Thamires Monteiro. Ela é mãe equede e mãe pequena no terreiro, “que é quem cuida, ajuda na organização no dia a dia do terreiro, ao lado da mãe de santo”, explica. “A importância do terreiro na minha vida é primordial, eu frequento praticamente todos os dias”, diz ela.

Agora, quem passa pelo local já pode se beneficiar das Águas da Oxum, nome dado para a nova estação em homenagem à orixá da religião de matriz africana, que é a rainha das águas doces, rios e cachoeiras.

A pedido, a estação foi colocada do lado de fora do terreiro, logo na porta de entrada. Para Thamires, essa é uma forma de espalhar a mensagem ainda mais, permitindo que os moradores da comunidade ao redor também se beneficiem da iniciativa. “Ela é muito importante para a comunidade, não só pro terreiro. Existem pessoas do entorno, dos bairros próximos que passam por aqui, e vão todos conseguir se beneficiar. Com isso, a gente difunde a ideia da higienização das mãos, do autocuidado, para que as pessoas que passarem possam usufruir do benefício”, diz.

Além da inauguração da estação de lavagem de mãos, o dia no terreiro teve uma roda de conversa sobre saúde menstrual para meninas adolescentes da comunidade, na qual puderam tirar dúvidas e falar sobre saúde das mulheres. As participantes também receberam a cartilha “Menstruação na pandemia e outras coisinhas +”, que traz informações sobre a primeira menstruação, o ciclo menstrual e como buscar os serviços essenciais de saúde e proteção durante a pandemia.

UNICEF e Instituto Alok entregam estação de lavagem de mãos em terreiro em São Luís

Entidades da ONU envolvidas nesta atividade

UNICEF
Fundo das Nações Unidas para a Infância

Objetivos que apoiamos através desta iniciativa