Nossa equipe no Brasil

Silvia Rucks

Silvia Rucks

RCO
Coordenadora Residente
 
 
 
Silvia Rucks (Uruguai) é Coordenadora Residente no Brasil desde 1o de maio de 2021. Entre Agosto de 2016 e abril de 2021, era Coordenadora Residente no Chile onde também serviu como Representante do PNUD na primeira metade do mandato. Anteriormente, foi representante do PNUD no México, Coordenadora Residente na Nicarágua, Diretora de País do PNUD na Colômbia e Vice-Representante no Peru e na Argentina.
Silvia Rucks tem mais de 30 anos de experiência em várias agências da ONU na Argentina, Brasil, Colômbia, Cuba, El Salvador, Guatemala, México, Nicarágua, Peru, Uruguai e na sede da ONU em Nova Iorque. Sua atuação é focada na governança democrática, meio ambiente, inclusão e igualdade, direitos humanos, gerenciamento de risco e resposta a desastres, prevenção e resolução de conflitos e igualdade de gênero. Ela tem vasta experiência na coordenação de esforços interagenciais da ONU para assessorar governos e instituições de estado no desenho de políticas públicas e reformas, incluindo na recuperação econômica, desigualdade, migração, erradicação da pobreza e direitos de povos indígenas. Ela assumiu posições de liderança no apoio ao planejamento nacional para a Agenda 2030 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, incluindo negociações para Estruturas de Cooperação da ONU.
Durante seu mandato no Chile, liderou a resposta da equipe de país da ONU (UNCT, na sigla em inglês) durante um período de desafios políticos, socioeconômicos e de segurança sem precedentes trazidos, primeiro, pela onda de protestos que desencadearam um processo de reforma constitucional em 2019, e depois pela pandemia de COVID-19 em 2020.
Na área de paz e segurança, como parte do apoio da ONU para o processo de paz na Colômbia, Silvia Rucks teve papel de destaque no UNCT, apoiando a Comissão de Paz no Congresso e facilitando o diálogo entre governo e organizações sociais.
É graduada em engenharia da Ciência da Computação e Tecnologia da Informação pela Universidad del Valle, da Guatemala, tem mestrado em Administração e Gerenciamento de Negócios pela Universidad Centroamericana José Simeón Cañas, de El Salvador, e pós graduação em Gerenciamento pela University of New York. É fluente em inglês, italiano, português e espanhol.
Alain Grimard

Alain Grimard

ONU-HABITAT
Representante no Brasil e nos Países do Cone Sul
 
 
 
Sr. Alain Grimard chegou no Escritório Regional para América Latina e o Caribe do Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU-Habitat/ ROLAC) em agosto de 2010, atuando como Diretor Regional entre março de 2011 e julho de 2013. Anteriormente, também trabalhou como Oficial Sênior de Assentamentos Humanos na sede da Agência em Nairóbi, Quênia, onde coordenou um portfólio de U$30 Milhões para países do Oriente Médio e África Subsaariana. Antes de entrar no ONU-Habitat, trabalhou por 20 anos em outras agências das Nações Unidas (PNUD, FDCNU e UNOPS), no Caribe e na África. É Mestre em Economia pela Universidade de Laval em Quebec. De nacionalidade canadense, Alain é atualmente responsável pelas atividades do ONU-Habitat no Brasil e em todos os países do Cone Sul.
Alberto Pacheco Capella

Alberto Pacheco Capella

PNUMA
Representante do PNUMA no Brasil
 
 
 
Em 2024, Alberto Pacheco Capella assumiu o posto de oficial responsável pelo Escritório do PNUMA no Brasil. Desde 2022, atua como Diretor do Escritório Sub-regional para o Cone Sul da América Latina, sendo Representante para Argentina, Chile, Paraguai, Uruguai e Venezuela. Anteriormente, entre 2019 e 2022, atuou como assistente especial do subsecretário-geral da ONU e vice-diretora executiva do PNUMA. Entre 2015 e 2019, trabalhou no Escritório Regional do PNUMA para a América Latina e o Caribe, como ponto focal para Acordos Ambientais Multilaterais (MEAs) e Coordenador do Subprograma Regional sobre Biodiversidade e Ecossistemas. Nessas funções, liderou o apoio aos Estados membros no desenvolvimento e implementação de políticas para integrar a biodiversidade e os ecossistemas no planejamento do desenvolvimento nacional e nos setores produtivos, bem como a implementação de compromissos no âmbito dos MEAs relacionados à biodiversidade.

Pacheco Capella ocupou vários cargos no PNUMA, incluindo Coordenador do Programa Mares Regionais. Trabalhou também no Ministério do Meio Ambiente e Recursos Naturais da Venezuela como Assessor de Políticas em Comércio e Meio Ambiente, e no setor privado, em bancos institucionais e corporativos.

Ele é mestre em Ciência Ambiental pela Universidade de Lund, na Suécia, bacharel em Bancos e Finanças pela Universidade Metropolitana da Venezuela e estudos adicionais pela London School of Economics, Harvard Kennedy School of Government e Copenhagen Business School.
Alessandro Amadio

Alessandro Amadio

UNIDO
Representante no Brasil
 
 
 
Sr. Alessandro Amadio foi designado como representante do Escritório da UNIDO para o Brasil e para a Venezuela, em março de 2017. Anteriormente, atuou como gerente de produção na Leopardi SPA (Osimo, Itália), de novembro de 1994 a novembro de 2001; Oficial de Desenvolvimento Industrial para o Protocolo de Montreal na UNIDO de novembro de 2001 a outubro de 2006 e exerceu o cargo de Diretor de Desenvolvimento Industrial no Escritório Regional da UNIDO em Pequim, China, de outubro de 2006 a fevereiro de 2011. Ele também foi designado Representante da UNIDO em Teerã, Irã, de fevereiro de 2011 a março de 2017. De nacionalidade italiana, Alessandro possui mestrado em Agricultura Tropical e Subtropical pela Universita' degli Studi di Firenze.
Ana Carolina Querino, representante interina da ONU Mulheres no Brasil

Ana Carolina Querino

ONU Mulheres
Representante interina no Brasil
 
 
 
Ana Carolina Querino é Cientista Política, Mestre em Ciências Sociais com ênfase em políticas comparadas pela Universidade de Brasília. Especializou-se em teoria democrática e suas relações com os meios de comunicação de massa e mecanismos de participação social. Entre 2000 e 2007, trabalhou como pesquisadora na área de previdência social no Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada - IPEA. Possui experiência docente no curso de formação para diplomatas recém ingressos no Instituto Rio Branco e no curso de especialização em comunicação e políticas públicas do Instituto de Educação Superior de Brasília - IESB. Entre 2007 e 2012, trabalhou em ONU Mulheres, inicialmente na equipe do Programa Regional gênero, raça, etnia e pobreza executado em quatro países da América Latina e logo como Coordenadora da área de Empoderamento Econômico das Mulheres. Passou pelo escritório da OIT no Brasil, integrando a equipe do Programa de Promoção de Igualdade de Gênero e Raça no Mundo do Trabalho, onde permaneceu por pouco mais de um ano. De volta à ONU Mulheres, trabalhou como Gerente de Programas responsável pelas áreas de Empoderamento Econômico das Mulheres, Governança e Participação Política, Normas Globais e ações de Coordenação Interagencial. Em janeiro de 2022, assumiu o posto de representante adjunta e, desde novembro de 2023, atua como representante interina da ONU Mulheres no Brasil.
Arnoud Hameleers, Diretor País do FIDA, Brasil

Arnoud Hameleers

FIDA
Diretor País do FIDA, Brasil
 
 
 
Arnoud Hameleers assumiu suas funções como Diretor País do FIDA no Brasil em julho de 2024. Desde então, lidera os escritórios do FIDA em Salvador e em Brasília, sendo este último também um Centro de Cooperação Sul-Sul e Triangular (CCST) para a região da América Latina e Caribe.
Arnoud também atuou como Diretor País do FIDA para Bangladesh, Paquistão, Bolívia e Honduras. Antes de ingressar no FIDA em 2016, ele trabalhou como consultor técnico sênior para os programas de agricultura e desenvolvimento econômico da DANIDA, na Bolívia. Seus cargos anteriores incluem Cientista Sênior de Laticínios para o Ministério da Agricultura na Irlanda do Norte, Diretor para um programa de apoio universitário na Bolívia e Gerente de Programa de Pesquisa de Laticínios para as Faculdades Agrícolas Escocesas na Escócia.
Ele é Ph.D. em Sistemas Agrícolas pela Universidade de Glasgow, mestre em Saúde Animal Tropical pela Universidade de Edimburgo e bacharel pela Faculdade de Agricultura Tropical da Holanda.
Bruno Ramos

Bruno Ramos

UIT
Diretor Regional para as Américas
 
 
 
Sr. Bruno Ramos foi nomeado Diretor Regional do Escritório Regional para as Américas da União Internacional de Telecomunicações (UIT) em abril de 2013. Toda sua carreira foi focada no setor de telecomunicações e em assuntos relacionados às tecnologias da informação e comunicação (TICs). O Sr. Ramos trabalhou na TELESP (Operadora de Telecomunicações em São Paulo), na TELEBRÁS (Operadora Nacional de Telecomunicações no Brasil) e, por 16 anos, na Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL). Na ANATEL, o Sr. Ramos assumiu a Superintendência de Serviços Privados, além de ser também gerente de Regulamentação de Serviços Móveis e gerente-geral de Comunicações Pessoais Terrestres Móveis. Como representante do Brasil na UIT, foi vice-presidente das Comissões de Estudo UIT-T de 2000 a 2013, além de Chefe da Delegação Brasileira em diversas Conferências Internacionais. Graduou-se em Engenharia Elétrica pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP). De nacionalidade brasileira, Bruno possui dois mestrados pela Universidade de Brasília (UnB), sendo um em Engenharia Eletrônica e o outro em Regulamentação de Telecomunicações.
ECLAC - CM (Crédits João Vianna).jpg

Carlos Mussi

CEPAL
Diretor no Brasil
 
 
 
Sr. Carlos Mussi é diretor do Escritório da CEPAL no Brasil desde outubro de 2011 e economista da CEPAL desde 1983. Seus trabalhos e estudos concentram-se nos temas de políticas macroeconômica e fiscal e de crescimento e desenvolvimento econômico do Brasil e da América Latina. Colaborou com várias secretarias e assessorias de ministérios e instituições da área econômica do Governo Federal brasileiro, por meio de projetos de cooperação e assistência técnica entre esses órgãos e a CEPAL. Foi Professor de Economia do Instituto Rio Branco do Ministério das Relações Exteriores e realizou palestras e aulas em várias universidades brasileiras e no exterior. De nacionalidade brasileira, Carlos é Bacharel em Economia pela Universidade de Brasília e MSc em Economia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.
Claudia Velasquez

Claudia Velasquez

UNAIDS
Diretora e Representante no Brasil
 
 
 
Sra. Claudia Velasquez é Diretora e Representante do UNAIDS no Brasil desde julho de 2020. Até julho de 2017, atuou como Assessora Sênior de Intervenção Estratégica no Escritório de País do UNAIDS na África do Sul. Antes disso, trabalhou durante sete anos no Escritório Regional do UNAIDS para a América Latina e o Caribe como Assessora Sênior de Informação Estratégica. Em 2008, iniciou sua carreira na ONU como Assessora de Informação Estratégica no Escritório de País do UNAIDS em Angola. Antes de ingressar no UNAIDS, Claudia foi Oficial Técnica para Pesquisa no Instituto de Saúde Reprodutiva da Universidade de Georgetown. Ela tem experiência de trabalho como Epidemiologista no Escritório de Saúde Pública do Estado da Louisiana, nos EUA. De nacionalidade americana, Claudia viveu e trabalhou em vários países da América Latina, Caribe e África e possui Mestrado de Saúde Pública em Saúde Internacional, com foco em monitoramento e avaliação e pesquisa operacional, e graduação.
Representante Residente do PNUD no Brasil

Claudio Providas

PNUD
Representante Residente no Brasil
 
 
 
Claudio Providas (Uruguai) foi nomeado Representante Residente do PNUD para a República Federativa do Brasil. Antes desta nomeação, Claudio foi Representante Residente do PNUD na República Islâmica do Irã 2019-2023, Diretor Nacional em Timor-Leste 2015-2019. Ele também atuou como Representante Adjunto do PNUD na Bolívia 2011-2015, Equador 2008-2011 e Trinidad e Tobago incluindo Suriname 2004-2008. Anteriormente, ocupou vários cargos na sede do PNUD desde 1996 e iniciou como voluntário da ONU (UNV) em Moçambique em 1993.

Claudio possui Mestrado Executivo pela EAP, França. Ele também possui bacharelado em Ciências Biológicas e Hidrobiologia pela La Universidad de la República, Uruguai. Ele fala inglês, francês, espanhol e português.

Claudio assumiu sua nova missão em 23 de outubro de 2023.
Daniel Silva Balaban

Daniel Silva Balaban

WFP
Diretor e Representante no Brasil
 
 
 
Sr. Daniel Balaban - Economista com MBA em Finanças, Especialista em Orçamento Público e Mestre em Relações Internacionais - é Diretor do Centro de Excelência contra a Fome e representante do Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas no Brasil desde agosto de 2011. É membro do Conselho do Global Child Nutrition Foundation (GCNF) e da Agenda de Conselheiros Globais do Fórum Econômico Mundial. Como Analista de Finanças do Tesouro Nacional do Brasil, Balaban desempenhou as funções de Assessor Econômico da Secretaria do Tesouro e Coordenador Nacional de Estudos Econômicos da Secretaria do Tesouro Nacional. Além disso, desempenhou a função de Assessor Especial da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Social da Presidência da República e atuou entre 2006 e 2011 como Presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), órgão responsável pela execução das políticas educacionais do país, sendo um dos principais articuladores da Lei Brasileira de Alimentação Escolar.
Davide Torzilli

Davide Torzilli

ACNUR
Representante da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) no Brasil.
 
 
 
Davide Torzilli atuou como Diretor Adjunto do Escritório do ACNUR em Nova Iorque e foi Conselheiro Sênior sobre Políticas, encarregado da Seção de Proteção e Direitos Humanos. Nessa função, Torzilli contribuiu para o desenvolvimento do Pacto Global sobre Refugiados. De julho de 2009 a abril de 2015, serviu como Conselheiro Jurídico Sênior no Escritório para as Américas, na sede do ACNUR em Genebra, onde era responsável por questões de políticas, jurídicas e de proteção no Escritório do Diretor. Com mais de 26 anos de experiência no ACNUR e diferentes responsabilidades ao redor do mundo, Torzilli tem um profundo conhecimento sobre questões humanitárias e pessoas refugiadas. Sua carreira começou em Ruanda, inicialmente como Oficial de Proteção e depois na direção de um dos Escritórios de Campo do ACNUR, apoiando os programas de emergência e repatriação. Posteriormente, ele atuou na sede do ACNUR como Oficial de Pesquisa, contribuindo para a pesquisa sobre os principais países de origem de pessoas refugiadas para juízes de solicitação da condição de refugiado dos Estados.
Em 2001, Torzilli ingressou no Escritório para as Américas, como Assistente Executivo do Diretor, o que permitiu a ele contribuir para a estratégia de proteção e soluções para pessoas refugiadas e deslocadas internamente nas Américas. Em 2005, retornou à África como Oficial de Proteção Sênior da Operação no atual Sudão do Sul. Em condições de moradia e trabalho extremamente desafiadoras, Torzilli liderou a estratégia de proteção da operação e contribuiu para o planejamento da repatriação das pessoas refugiadas do Sul do Sudão. Em 2008, após um ano como Coordenador do Programa de Assuntos Humanitários de um think-tank italiano, Torzilli retornou ao ACNUR como Oficial de Políticas Sênior no Equador, onde coordenou uma avaliação nacional das necessidades de pessoas refugiadas e desenvolveu a estratégia para abordar as lacunas identificadas. Davide Torzilli é italiano. Além de sua língua materna, fala inglês, francês, espanhol e português.
Elena Abbati

Elena Abbati

UNODC
Diretora de País no Brasil
 
 
 
Sra. Elena Abbati, de nacionalidade Italiana, assumiu o cargo de diretora de país do Escritório de Ligação de Parceria do UNODC no Brasil em janeiro de 2020. Abbati possui mais de 20 anos de experiência profissional internacional na África Ocidental, Central e Oriental, no Oriente Médio, na Europa Ocidental e Oriental, na Ásia, além de três anos de experiência profissional na América Latina. Trabalha no UNODC desde junho de 2014, e mais recentemente como assessora sênior de aplicação da lei no Escritório Regional do UNODC para a África Ocidental e Central, no Senegal, onde dirige a Seção de Crime Organizado e Tráfico Ilícito, que cobre 22 países, prestando, de modo consistente, assistência às prioridades nacionais e promoção da cooperação internacional. Ela liderou a gestão de desenvolvimento e implementação de um amplo portfólio de programas que abrange o combate ao narcotráfico, ao crime organizado, ao crime marítimo, ao tráfico de pessoas e à lavagem de dinheiro em contextos complexos e desafiadores. Anterior a isso, coordenou um dos principais programas globais do UNODC, o AIRCOP, que visa a fortalecer as capacidades dos aeroportos internacionais de África, América Latina, Caribe, Oriente Médio e Europa para detectar e interceptar drogas, outros bens ilícitos e passageiros de alto risco. Nessa função, promoveu a cooperação policial internacional, que resultou no acordo entre o Programa INTERCOPS da PF e o Projeto AIRCOP, implementado pelo UNODC em parceria com INTERPOL e OMA. Antes de ingressar no UNODC, Abbati trabalhou ativamente na diplomacia internacional e na construção da paz com o Escritório das Nações Unidas para a África Ocidental e o Sahel (UNOWAS) da Comissão Mista Camarões-Nigéria para a Demarcação de Fronteiras e Promoção da Paz. Anteriormente, havia trabalhado no Serviço de Instrumentos de Política Externa da Comissão Europeia, bem como no Ministério das Relações Exteriores da Itália, atuando em vários países, em quatro continentes. Abbati possui mestrado em Ciência Política pela Universidade Internacional Livre de Estudos Sociais Guido Carli (L.U.I.S.S. Libera Università internazionale degli study sociali Guido Carli) em Roma, na Itália.
Fernando Barbieri, Diretor e Representante do UNOPS no Brasil

Fernando Barbieri

UNOPS
Diretor e Representante do UNOPS no Brasil
 
 
 
O Sr. Barbieri é Diretor e Representante do UNOPS Brasil desde agosto de 2023. É também Diretor do Escritório Multipaís que reúne Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai. Na organização, o Sr. Barbieri atua, ainda, como Assessor Jurídico Regional Sênior para a América Latina e o Caribe.

Anteriormente, foi Diretor e Representante do UNOPS no México e no Peru. Também trabalhou como Especialista Jurídico do PNUD no Brasil e desempenhou um papel relevante na resolução bem-sucedida de disputas entre o governo brasileiro e o UNOPS.

O Sr. Barbieri é brasileiro, formado em Direito pela Universidade de São Paulo e tem mestrado em Direito Internacional Público pela London School of Law.
Florbela Fernandes, representante do UNFPA no Brasil

Florbela Fernandes

UNFPA
Representante do UNFPA no Brasil
 
 
 
A Sra. Florbela Fernandes foi transferida para o Brasil como Representante do UNFPA no país a partir de 1º de fevereiro de 2023. Desde julho do mesmo ano, ela também responde como Representante para os escritórios de país do Paraguai e Uruguai. Antes disso, atuou como Diretora Regional Adjunta do UNFPA no Escritório Regional para a América Latina e o Caribe (LACRO), localizado no Panamá.

A Sra. Fernandes traz para esta posição mais de 20 anos de experiência de trabalho em desenvolvimento internacional, parcerias colaborativas, liderança organizacional estratégica e gerenciamento organizacional no sistema da ONU.

Ela atuou na Save the Children (EUA) como Coordenadora do Programa Nacional para o Projeto Crianças e Guerra entre 1993 e 1994. Mais tarde, trabalhou como Diretora de projetos da Universidade Estadual de Nova York, no Centro de Desenvolvimento Internacional SUNY/CID, de 2001 a 2002, liderando a implementação de um Programa de Fortalecimento Parlamentar.

Ela também exerceu o cargo de Representante Auxiliar do UNFPA em Moçambique de 2002 a 2010. Durante este período, atuou na co-liderança do Mecanismo de Redução da Pobreza dos parceiros de desenvolvimento para o período de 2008-2009, e liderou o Programa Conjunto da ONU sobre Empoderamento de Gênero e Mulheres. A partir de 2010 foi nomeada Representante Adjunta do UNFPA no Brasil, cargo que ocupou até 2015, sendo posteriormente transferida para Angola (2015-2020) como Representante do UNFPA no país.

A Sra. Fernandes acumulou experiência de trabalho em prevenção e gestão pós-conflito, resposta humanitária, trabalho legislativo, bem como na liderança de diversas equipes para a realização de metas de desenvolvimento em países em desenvolvimento e de renda média.

Ela possui mestrado pela Universidade do País de Gales, Reino Unido, em Planejamento e Gestão do Desenvolvimento Social e bacharelado em Serviço Social pela Universidade do Zimbábue.
Jan Jarab

Jan Jarab

ACNUDH
Representante Regional na América do Sul
 
 
 
Sr. Jan Jarab é Representante Regional para o Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH) na América do Sul desde novembro de 2019. Ele tem experiência internacional em direitos humanos sob diferentes perspectivas. Anteriormente, trabalhou durante três anos e meio (2016-2019) liderando o Escritório das Nações Unidas para Direitos Humanos no México. Ele atuou como Representante Regional para a Europa no Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos de janeiro de 2010 a junho de 2016. Antes disso, Jan Jarab trabalhou na Comissão Europeia em Bruxelas. Em seu país, serviu como Comissário do Governo no Escritório de Direitos Humanos de 2001 a 2004. Em além disso, participou ativamente em movimentos de direitos humanos na sociedade civil. Jan Jarab tem nacionalidade tcheca e possui doutorado em Medicina pela Charles University, em Praga (1990) e mestrado em Antropologia pela University College London (1998)
Johannes Zutt

Johannes Zutt

Banco Mundial
Diretor do Banco Mundial para o Brasil
 
 
 
De nacionalidade holandesa, Johannes Zutt ingressou no Banco Mundial em 1999. Ele tem bacharelado e mestrado em Filosofia pela Universidade de Toronto, é graduado em Direito pela Universidade de Harvard e Doutor em Filosofia pela Universidade de Oxford. Antes de assumir sua função como diretor para o Brasil, ele foi Diretor de Estratégia, Resultados, Risco e Aprendizagem na Vice-Presidência de Política de Operações e Serviços para os Países (OPCS) do Banco Mundial. De 2000 a 2006, trabalhou como Coordenador do Programa para Angola, China, Malawi, Mongólia, Moçambique e Zâmbia - em diferentes momentos – e como líder de equipe em diversas estratégias e operações para os países. Em julho de 2006, assumiu o cargo de conselheiro de um dos dois Diretores Gerentes do Banco. Este é o quarto posto de Zutt como diretor para um país. Em janeiro de 2009, foi nomeado Diretor do Banco Mundial para Comores, Eritreia, Quênia, Ruanda, Seychelles e Somália. Em maio de 2013, assumiu o cargo de Diretor para Bangladesh e Nepal e, em julho de 2014, o Butão foi adicionado ao seu portfólio. Em novembro de 2015, foi nomeado Diretor para a Turquia. Ele assumiu o cargo atual em agosto de 2022.
Jorge Meza, Representante da FAO no Brasil

Jorge Meza

FAO
Representante no Brasil
 
 
 
O Sr. Jorge Meza é de nacionalidade equatoriana, possui graduação em Engenharia Florestal pela Universidade Federal do Paraná, especialização em Engenharia Econômica e mestrado em Silvicultura nos Trópicos e Subtrópicos pela Universidade de Göttingen, Alemanha.

Foi Oficial Florestal da FAO na Equipe Multidisciplinar Sul-Americana e Oficial Principal Florestal da FAO para a América Latina e o Caribe. Foi nomeado Representante da FAO no Paraguai, país no qual atuou simultaneamente como Coordenador Residente das Nações Unidas ad interim.

Atuou ainda como Ponto Focal da FAO para os países sul-americanos. Foi designado Secretário da Conferência Regional da FAO para a América Latina e o Caribe, e nomeado Representante Interino da FAO para a Argentina e o Uruguai, atuando também como Oficial Principal de Políticas no Escritório Regional da FAO para as Américas em Santiago, Chile.

Em janeiro de 2024 foi designado Representante da FAO no Brasil.
José Manuel Monteiro Madureira

José Manuel Monteiro Madureira

UNDSS
Conselheiro de Segurança para o Brasil
 
 
 
Sr. José Manuel Monteiro Madureira é conselheiro de Segurança (DSA) para o Brasil e possui mais de 30 anos de experiência em segurança. Depois de serviço militar de infantaria e 14 anos na Polícia de Segurança Pública Portuguesa, nos últimos 16 anos, trabalhou na Segurança das Nações Unidas. Serviu em vários postos de serviço como Líbano, Uganda, República Democrática do Congo, Timor Leste e em missào de emergência no Haiti, após o grande terremoto, e na Síria, no início de um conflito armado no início de 2013. De nacionalidade portuguesa, Jose concluiu sua pós-graduação em 2012 e Mestrado em Segurança e Gerenciamento de Riscos em 2014, a Universidade de Leicester, Reino Unido.
Maria Beatriz Amorim-Borher– Diretora Regional Interina, Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI)

Maria Beatriz Amorim-Borher

OMPI
Diretora Regional Interina
 
 
 
Sra. Maria Beatriz Amorim-Borher é Mestre em Tecnologia e Desenvolvimento pela Universidade de Sussex, Inglaterra e doutora em Educação para Ciência pela Universidade da Califórnia, Los Angeles (UCLA), ocupou vários cargos no Ministério da Ciência e Tecnologia, CNPq e FINEP e foi Diretora de Articulação Institucional e Informação Tecnológica do Instituto Nacional de Propriedade Industrial. Em 2006, ingressou na Organização Mundial da Propriedade Intelectual aonde chefiou a Divisão de Novas Tecnologias e PI e foi Vice Diretora do Escritório Regional para América Latina e Caribe, estando a cargo da coordenação de atividades de cooperação técnica com o Brasil, Chile, Uruguai, Cuba e México, Vice Diretora do Escritório da OMPI no Brasil. Atualmente, Diretora da Divisão para América Latina e Caribe da OMPI em Genebra e Diretora interina do Escritório da OMPI no Brasil. É Professora dos programas de mestrado e doutorado da Academia de Propriedade Intelectual do INPI, tendo atuado na orientação de várias teses e publicado artigos em temas na área de inovação e PI. Maria Beatriz é de nacionalidade brasileira.
Maria Jose Ravalli

Maria José (Maia) Ravalli

UNIC
Diretora Interina
 
Maria José (Maia) Ravalli assumiu o posto de Diretora Interina do Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio) trazendo consigo mais de vinte anos de experiência profissional em desenvolvimento internacional, finanças e ações humanitárias. Antes de vir para o Brasil, ela ocupou o cargo de Chefe Global de Engajamento da Juventude no UNICEF e Chefe de Comunicação e Advocacy no UNICEF Argentina. Ela liderou complexas estratégias de campanha nas áreas de mudanças climáticas, igualdade de gênero, educação, dentre outras áreas. Ela fez parte da equipe de resposta à crise provocada pelo terremoto no Haiti. Antes de integrar o UNICEF, Maia trabalhou para o Banco Mundial como Coordenadora de Informação Pública e para a Organização Pan-Americana da Saúde como Assessora de Comunicação Social para a América Latina & Caribe. Atualmente, ela é uma pesquisadora associada do Berkman Klein Center for Internet & Society da Universidade de Harvard e membro do Comitê Dirigente do Conectados al Sur, uma rede multisetorial focada nas oportunidades e desafios que surgem a partir das tecnologias emergentes no Sul Global. Ela também liderou o Global Kids Online na Argentina, uma iniciativa de pesquisa promovida pela London School of Economics e pelo UNICEF.
Marlova Jovchelovitch Noleto

Marlova Jovchelovitch Noleto

UNESCO
Diretora e Representante no Brasil
 
 
 
Sra. Marlova Jovchelovitch Noleto (Romênia/Brasil) é Diretora e Representante da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) no Brasil. Marlova é mestre em Serviço Social pela Pontifica Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Foi bolsista da Fundação Kellogs e também da Eisenhower Exchange tendo participado de um programa acadêmico e de intercambio profissional para aprofundar seus conhecimentos sobre combate à pobreza, políticas sociais, educacionais, responsabilidade social e filantropia nos Estados Unidos. Marlova aprofundou seus estudos sobre o estado de bem-estar social na Suécia como bolsista da Federação Sueca de Assistentes Sociais e completou o treinamento executivo em Administração pública no Instituto de Administração Pública de Nova Iorque (Estados Unidos). Marlova foi presidente do Conselho Nacional de Assistência Social – CNAS – de maio de 1994 a junho de 1996, sendo responsável pela concessão dos certificados de filantropia e também do registro das entidades sociais, educacionais, de cultura e de saúde em todo Brasil. Foi professora universitária de Teoria e Metodologia do Serviço Social na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul de 1987 a 1996. Trabalhou ainda na Federação de Municípios do Rio Grande do Sul, no Governo do Estado do Rio Grande do Sul e na antiga FEBEM. Foi Conselheira da Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho, da Fundação Abrinq e do IDIS, entre outros. Em fevereiro de 1997, Marlova ingressou nas Nações Unidas como oficial de Políticas Públicas e Direitos da infância e juventude do UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância). Marlova tem vários livros publicados nas áreas do terceiro setor, serviço social, municipalização e direitos humanos, além de vários artigos em revistas especializadas.
Raul Salazar

Raul Salazar

UNDRR
Diretor Regional
 
 
 
Sr. Raul Salazar é chefe do Escritório das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres (UNDRR) para as Américas, com sede no Panamá. Desde 2011, antes de assumir este cargo, Raul trabalhou como chefe de gabinete adjunto no Escritório Regional do UNDRR para as Américas; e, no período de 1997 a 2010, como diretor de Programas no PNUD no Peru, onde foi gerente de unidade na área de Prevenção e Recuperação de Crises. Ele é membro da equipe de Avaliação e Coordenação de Desastres das Nações Unidas (UNDAC) desde 2003 e participou de diferentes missões de Coordenação da ONU, tais como na Jamaica (Furacão Ivan, 2004), no processo de emergência e recuperação após o terremoto no Peru (Ica, 2007), na missão do UNDRR no Haiti (Porto Príncipe, 2010) e como conselheiro de Mobilização de Recursos do PNUD e conselheiro de Early Recovery para o Quirguistão (agosto de 2010). Durante sua carreira no PNUD no Peru, de 2003 a 2010, foi presidente da Equipe Técnica de Emergência das Nações Unidas (United Nations Emergency Technical Team – UNETT), formada por pontos focais de resposta a desastres das agências da ONU no Peru). De nacionalidade peruana, Raul é economista da Universidade Católica de Lima, Peru (1989) e possui um MBA da Universidad de Piura-IESE, Peru.
Socorro Gross Galiano

Socorro Gross Galiano

OPAS/OMS
Representante no Brasil
 
 
 
Dra. Socorro Gross Galiano foi nomeada Representante da OPAS/OMS no Brasil em dezembro de 2018. Iniciou sua colaboração com a OPAS/OMS em 1991, atuando como Coordenadora do Grupo Técnico Básico do Instituto de Nutrição da América Central e do Panamá (INCAP) até 1992. De 1994 a 1997, ocupou o cargo de Conselheira de Promoção da Saúde na Colômbia, tendo atuado como representante a.i. na Colômbia (1996), Representante na República Dominicana (1997 a 2005), Representante na Nicarágua (2005 a 2008) e Diretora Assistente da OPAS/OMS (2008 a 2012). Em 2013, assumiu, mais uma vez, o cargo de Representante na Nicarágua, que ocupou até a data desta nomeação. De nacionalidade costa-riquenha, Dra. Socorro graduou-se em Medicina e Cirurgia pela Universidade da Costa Rica (1982) e possui mestrado em Epidemiologia pela Escola de Saúde Pública da Universidade do Texas (1989).
Stéphane Rostiaux

Stéphane Pierre Rostiaux

OIM
Chefe de Missão no Brasil
 
 
 
Sr. Stéphane Pierre Rostiaux nasceu em Antananarivo, Madagascar, em 1970 e foi criado no Djibouti e em Marrocos. É cidadão francês. Após completar seus estudos em Engenharia Agrônoma na França, o Sr. Rostiaux começou a trabalhar para a Cooperação Francesa em Moçambique antes de se juntar à OIM em 1994, tendo trabalhado para a Organização em diversos países. Sua atuação no campo da migração, atenção humanitária e desenvolvimento se estende por 25 anos. Sua carreira na OIM o levou a operações de campo em Moçambique, Mali e Congo, incluindo a gestão de programas de reintegração de ex-combatentes. Em 2003, ele foi nomeado para seu primeiro posto de representação em Marrocos. Em seguida, se tornou Vice-Diretor Regional para a África Oeste e Central em Dakar e, em julho de 2017, foi nomeado Chefe de Missão no Brasil. Sr. Rostiaux mantém sua residência em Nice, na França. Ele é casado e tem dois filhos.
Vinícius Carvalho Pinheiro

Vinícius Carvalho Pinheiro

OIT
Diretor
 
 
 
O Sr. Vinícius Carvalho Pinheiro é diretor do Escritório da Organização Internacional do Trabalho (OIT) desde janeiro de 2023. Entre 2020 e 2022, Pinheiro foi subdiretor-geral da OIT e diretor regional da OIT para a América Latina e Caribe, liderando uma equipe de 368 pessoas em nove escritórios sub-regionais e nacionais, cujo foco principal foi responder aos impactos sociais e de emprego da pandemia da COVID-19. Anteriormente, ele ocupou o cargo de representante especial da OIT nas Nações Unidas em Nova Iorque, onde foi responsável por assessorar o secretariado da ONU e as delegações nas negociações da Agenda 2030 do Desenvolvimento Sustentável e dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), especialmente o ODS 8, sobre Trabalho Decente e Crescimento Econômico. Entre outros processos, Pinheiro trabalhou também na Agenda de Financiamento ao Desenvolvimento e na Reforma do Sistema Nações Unidas.
Antes de ingressar na OIT, o Sr. Pinheiro ocupou os cargos de vice-ministro da Previdência Social e Secretário da Previdência Social do Brasil (1998-2002), liderando a preparação e implementação da reforma da previdência. Ele também trabalhou como especialista principal em Previdência na Organização para Cooperação Econômica e Desenvolvimento Econômico (OCDE), e foi consultor de organizações como Banco Mundial e Banco Interamericano de Desenvolvimento. Em 2002, foi vice-presidente da Conferência Interamericana de Seguridade Social, realizada na Cidade do México. Ele é economista e mestre em Ciências Políticas pela Universidade de Brasília (UnB), possui educação avançada na Harvard Kennedy School of Government, na University of Chicago Booth School of Business e no Instituto de Empresa. Foi professor do Departamento de Economia da UnB e autor de diversos artigos nas áreas de previdência e de proteção social.
Youssouf Abdel-Jelil, representante do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) no Brasil

Youssouf Abdel-Jelil

UNICEF
Representante do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) no Brasil
 
 
 
Youssouf Abdel-Jelil assumiu o posto de representante do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) no Brasil em 23 de janeiro de 2023.

Anteriormente, de julho de 2022 a janeiro de 2023, Youssouf atuou como diretor regional interino do UNICEF para a América Latina e o Caribe (UNICEF-LAC), baseado no Panamá, sendo responsável pela liderança, supervisão e gestão dos programas do UNICEF em 35 países e territórios, cobertos por 24 escritórios do UNICEF. Nessa posição, ele representou o UNICEF em plataformas regionais da ONU, governos, doadores, setor privado e sociedade civil em toda a região. De outubro de 2018 a junho de 2022, Youssouf também atuou como diretor adjunto regional do UNICEF na mesma região.

De agosto de 2014 a outubro de 2018, como representante do UNICEF no Vietnã, Youssouf liderou um programa integrado com foco em equidade, proteção social e serviços básicos e parcerias ampliadas para as crianças mais desfavorecidas do Vietnã. Ao final da sua gestão, foi reconhecido pelo foco estratégico bem-sucedido do programa de país, pela ampliação das parcerias, pela consolidação de uma mudança positiva em termos de ações com foco no bem-estar dos funcionários e iniciativas de melhorias no escritório, além de um firme posicionamento da atuação do UNICEF em consonância com o trabalho pioneiro do ONE UN no Vietnã. Por ocasião do Fórum de Alto Nível em Bangkok, a equipe do Escritório Nacional do UNICEF no Vietnã recebeu um prêmio de reconhecimento pelo trabalho pautado nos Direitos das Crianças e Princípios Empresariais (CRBP), realizado com fábricas parceiras da iniciativa privada no sul do Vietnã, na cidade de Ho Chi Minh.

Também trabalhou na área de saúde pública global, gerenciando a equipe regional do Oriente Médio e Norte da África no Fundo Global de Combate à Aids, à Tuberculose e à Malária, com sede em Genebra, Suíça, de 2009 a 2012.

Desde que ingressou no UNICEF em 1998, Youssouf trabalhou na gestão de vários programas na África Ocidental, em Nova Iorque e no Oriente Médio, incluindo Burundi, Gabão, Jordânia, Nigéria e Síria, onde liderou uma complexa resposta de emergência durante a atual crise humanitária, no período de 2012 a 2014, nomeadamente nas áreas de sobrevivência, proteção e desenvolvimento infantil. Sob a sua gestão, a equipe do Escritório Nacional do UNICEF na Síria recebeu o prêmio Staff Award 2013 do Conselho Executivo do UNICEF por seu desempenho e dedicação às crianças da Síria durante a emergência humanitária.

Youssouf é cidadão mauritano, e também ocupou vários cargos de direção no governo do seu país natal, assim como no setor privado, inclusive como CEO da Société Nationale Industrielle et Minière, a maior empresa de mineração da Mauritânia. Essa experiência o inspirou a publicar um livro em abril de 2022 documentando as reformas estratégicas realizadas durante o seu mandato como CEO.

Youssouf tem um mestrado em Economia e Desenvolvimento (MPhil) pelo King's College, Universidade de Cambridge, no Reino Unido, e outro mestrado em Administração Governamental pelo FELS Institute of Government, da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos. Ele é fluente em árabe, inglês, francês e espanhol e, atualmente, está estudando português.

Youssouf Abdel-Jelil é casado e tem três filhas.