Notícias

São Luís fortalece a Busca Ativa Escolar em 100 escolas municipais

08 novembro 2021

O Fundo das Nações Unidas para Infância (UNICEF) participou do relançamento da Busca Ativa Escolar (BAE) no contexto do retorno seguro às aulas presenciais na capital maranhense

Unidades de ensino municipais que retornaram às aulas de forma presencial serão acompanhadas por meio da estratégia Busca Ativa Escolar. A iniciativa do UNICEF colabora com municípios e estados para enfrentar a exclusão escolar, que foi agravada pela pandemia.

Desde 2017, o município de São Luís implementa a Busca Ativa Escolar. Entre 2018 e 2020, a iniciativa teve seu maior desempenho quanto a formação das equipes municipais.

Em todo estado do Maranhão, a Busca Ativa Escolar já conta com a adesão dos 217 municípios este ano.

crianças caminham para escola em estrada de terra
Legenda: A (re)adesão à Busca Ativa Escolar pode ser feita a qualquer momento por estados e municípios
Foto: © Ratão Diniz/BRZ/UNICEF

O Fundo das Nações Unidas para Infância (UNICEF) participou na sexta-feira (5) do relançamento da Busca Ativa Escolar (BAE) no contexto do retorno seguro às aulas presenciais na capital maranhense. Cerca de 100 gestores de unidades de ensino que retornaram suas atividades presenciais e membros do comitê gestor da capital foram convocados para discussão sobre a BAE, realizada no auditório da Creche Escola Maria de Jesus Carvalho, na Camboa, e promovida pela Secretaria Municipal de Educação (Semed). Na ocasião, a apresentação da metodologia BAE e da formação dos professores foi tratada com a finalidade de contextualizar a exclusão escolar e seus desafios para reforçar a estratégia.

Desde 2017, o município de São Luís implementa a Busca Ativa Escolar. Entre 2018 e 2020, a iniciativa teve seu maior desempenho quanto a formação das equipes municipais de gestão da educação, saúde, assistência social, do Centro de Referência de Assistência Social (Cras), Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), e agentes comunitários de saúde e profissionais das Unidades Básicas de Saúde (UBSs).

Em 2020, houve um aumento na taxa do abandono escolar, correspondente a 3,2% em decorrência do cenário de pandemia que os estudantes enfrentavam. Por conta disso, busca-se diminuir esse aumento com o retorno seguro das aulas em formato presencial. “O relançamento da BAE é uma oportunidade de reafirmarmos o compromisso com a continuidade das aulas, preferencialmente, ocorrendo no ambiente escolar com a reabertura segura. É muito importante entendermos a necessidade desse retorno e dos manejos que foram elaborados para conseguir esse objetivo”, informa o consultor de Educação e Proteção do UNICEF no Maranhão, Angelo Damas.

A Busca Ativa Escolar possui uma metodologia social que dispõe de ferramentas tecnológicas elaboradas em parceria com a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e outras organizações nacionais, ela é parte da Campanha Fora da Escola Não Pode, do UNICEF. A BAE é implementada por estados e municípios na identificação, registro, controle e acompanhamento de crianças e adolescentes que estão fora da escola ou em risco de evasão escolar. Este ano, a iniciativa já conta com a adesão dos 217 municípios do Maranhão.

“A Busca Ativa Escolar é uma estratégia de enfrentamento da exclusão escolar, que ocorre em parceria com o UNICEF, Secretaria Municipal de Saúde (Semus) e Secretaria Municipal da Crianca e Assistência Social (Semcas) e foi repactuada pela nova gestão municipal em 2021. Com a pandemia, além de buscar os estudantes que não fizeram matrícula ou rematrícula, são alvo das ações os estudantes matriculados que não estão participando das atividades remotas, ou buscando atividades impressas”, salienta o coordenador operacional da Busca Ativa Escolar no município, Thyago Moraes.

Sobre a Busca Ativa Escolar - A Busca Ativa Escolar é uma estratégia que colabora com municípios e estados para enfrentar a exclusão escolar, desenvolvida pelo UNICEF e pela Undime, com o apoio do Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas) e do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems). A intenção é apoiar os governos na identificação, registro, controle e acompanhamento de crianças e adolescentes que estão fora da escola ou em risco de evasão. Por meio da Busca Ativa Escolar, municípios e estados terão dados concretos que possibilitarão planejar, desenvolver e implementar políticas públicas que contribuam para a inclusão escolar.

O UNICEF soma a BAE como uma das ações do Selo UNICEF, e convida municípios do novo ciclo da gestão municipal, que se iniciou no dia 1º de janeiro de 2021, a aderir à estratégia de Busca Ativa Escolar e implementá-la como importante medida para a realização e garantia integral dos direitos de crianças e adolescentes em municípios do Semiárido e da Amazônia Legal Brasileira.

A (re)adesão à Busca Ativa Escolar pode ser feita a qualquer momento. O passo a passo para o processo já está disponível no site buscaativaescolar.org.br. Dúvidas na implementação da estratégia podem ser esclarecidas pelos canais oficiais de atendimento: telefone 0800 729 2872, WhatsApp (61) 98257-2931 ou e-mail contato@buscaativaescolar.org.br. No site da BAE, municípios e estados também encontram materiais de apoio, vídeos e o curso EaD Busca Ativa Escolar na Prática.

São Luís fortalece a Busca Ativa Escolar em 100 escolas municipais

Entidades da ONU envolvidas nesta atividade

UNICEF
Fundo das Nações Unidas para a Infância

Objetivos que apoiamos através desta iniciativa