Notícias

A cada 24 segundos, uma vida é perdida no trânsito

22 novembro 2021

Em média, 1 milhão e 350 mil vidas são perdidas nas estradas anualmente. Esta já é a maior causa de morte de pessoas de 5 a 29 anos no mundo.

No dia 21 de novembro, a ONU marcou o Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes de Trânsito. O tema deste ano foi a redução de velocidade ao volante.

As Nações Unidas também organizam a Semana Global de Segurança nas Estradas destacando o perigo para as crianças e pedindo mais segurança e ações de proteção e Organização Mundial da Saúde promovem a Década para a Segurança nas Estradas, de 2021-2030. A meta é evitar pelo menos 50% dos acidentes com mortes e ferimentos até 2030.

Legenda: A meta 3.6 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável pretende reduzir pela metade o número de mortes até 2030
Foto: © Start Digital

No domingo, 21 de novembro, a ONU marcou o Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes de Trânsito. Em média, 1 milhão e 350 mil vidas são perdidas, anualmente, nas estradas. Esta já é a maior causa de morte de pessoas de 5 a 29 anos no mundo. O tema da data este ano foi a redução de velocidade ao volante e visa a proteção de pedestres como crianças, idosos e pessoas com deficiência.

Em sua mensagem para o Dia, o secretário-geral da ONU, António Guterres lembrou que a cada 24 segundos uma vida é perdida no mundo em um acidente de trânsito e que 90% dessas mortes ocorre em países de renda baixa e média. Ele pediu mais investimentos na segurança das estradas.

Década - No ano passado, a Assembleia Geral adotou a resolução “Melhorando a segurança viária global” e proclamou a Década para a Segurança nas Estradas 2021-2030. A meta é evitar pelo menos 50% dos acidentes com mortes e ferimentos até 2030. 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) e as Comissões Regionais das Nações Unidas firmaram uma cooperação com outras entidades da ONU e parceiros sobre o Plano Global para a Década de Ação

As Nações Unidas também organizam a Semana Global de Segurança nas Estradas destacando o perigo para as crianças e pedindo mais segurança e ações de proteção. 

Em 2018, a OMS lançou um relatório sobre o tema mostrando que as maiores vítimas dos acidentes de trânsito são pedestres, ciclistas e motociclistas, considerados mais vulneráveis nas ruas, especialmente em países em desenvolvimento. 

Pedido por ação - A ONU pede aos países que utilizem este Dia Mundial para aumentar a segurança de todos os usuários das estradas, desde a informação e a prevenção até melhorias na infraestrutura das ruas e rodovias. 

A data também se tornou uma ferramenta importante nas ações globais para diminuir o número de acidentes demonstrando que essas mortes têm um impacto emocional e econômico.  Outros eventos para marcar o Dia incluem uma página especial de tributo às vítimas fatais de acidentes ou àquelas que ficaram feridas. 

O Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes de Trânsito também reconhece o trabalho crucial de serviços de emergência e defende mais apoio para as famílias dos acidentados e mortos. 

A resolução destaca ainda a importância da responsabilização legal dos culpados pelos acidentes. 

A cada 24 segundos, uma vida é perdida no trânsito

Entidades da ONU envolvidas nesta atividade

ONU
Organização das Nações Unidas
OMS
Organização Mundial da Saúde

Objetivos que apoiamos através desta iniciativa