Notícias

Jovem brasileira vence concurso de vídeos da ONU

13 dezembro 2021

A brasileira Gloria Araújo ficou em primeiro lugar na categoria até 12 anos do concurso PLURAL + Youth Video Festival.

Seu filme - “Silêncio na pandemia” - relata os desafios enfrentados pela comunidade surda durante o surto de COVID-19.

O Festival PLURAL + é organizado pela Organização Internacional para as Migrações (OIM) e pela Aliança de Civilizações das Nações Unidas (UNAOC) e convida jovens de todo mundo a contarem suas diversas histórias sobre os temas mais urgentes do nosso tempo

Legenda: No filme “Silêncio na pandemia”, Glória e seu irmão relatam os desafios enfrentados pela comunidade surda durante o surto de COVID-19
Foto: © PLURAL + Youth Video Festival

Uma jovem brasileira foi uma das vencedoras de um concurso de vídeos da ONU. Gloria Araújo ficou em primeiro lugar na categoria até 12 anos do PLURAL + Youth Video Festival, com o filme “Silêncio na pandemia” sobre os desafios enfrentados pela comunidade surda durante o surto de COVID-19.

Os resultados da competição foram anunciados na última terça-feira, 7 de dezembro, pela Organização Internacional para as Migrações (OIM) e pela Aliança de Civilizações das Nações Unidas (UNAOC).

Em uma cerimônia transmitida ao vivo e com a presença de centenas de pessoas online, o diretor-geral da OIM, António Vitorino, elogiou os participantes do PLURAL +.  “Este é um canal para os jovens contarem as suas diversas histórias sobre os temas mais prementes do nosso tempo com uma nova perspectiva que atinge novos públicos em todo o mundo”, disse Vitorino. “Continuem levantando sua voz e nos educando”, incentivou ainda.

O alto representante da UNAOC, Miguel Ángel Moratinos, também abriu a cerimônia e parabenizou todos os vencedores por fazerem um excelente trabalho em expressar sua visão sobre estes tópicos essenciais do PLURAL + e contribuir para fomentar uma cultura de paz e solidariedade.

Em uma mensagem de vídeo para todos os jovens participantes do PLURAL +, a subsecretária-geral da ONU para Comunicações Globais, Melissa Fleming, observou o poder único de contar histórias por meio de filmes. "Eles ampliam nosso horizonte independentemente de nossa origem, gênero, localização ou crenças”, disse ela.

Outros vencedores – A vencedora da categoria 13 a 17 foi Angela Blanco Ruiz, da Espanha, com o filme “Odisseia”, que conta a história de muitos migrantes que são forçados a deixar suas casas para trás, mostrando a dicotomia por trás do mar Mediterrâneo, que é tanto berço do nascimento de artes quanto como o túmulo de muitos.

A vencedora da categoria 18 a 25 foi Bhima Thapa Magar, do Nepal, com o filme “Identidade”, que lança luz sobre a luta das minorias sexuais pela educação.

Além disso, a IOM e o UNAOC concederam três prêmios especiais a vídeos que abordaram os três tópicos de prevenção da xenofobia, solidariedade em meio à COVID-19 e tolerância religiosa que foram atribuídos a “Um menino imigrante” por Iqtidar Hassan, do Paquistão, "Minhas raízes: Maias durante a COVID-19” por Angela Chiquin da Guatemala e "Divergente" por Vianne Veronica do Quênia, respectivamente.

Os outros 29 jovens finalistas receberam prêmios de diferentes organizações parceiras do PLURAL +.

Os vídeos vencedores do PLURAL + já estão disponíveis online e serão disseminados em todo o mundo.

Jovem brasileira vence concurso de vídeos da ONU

Entidades da ONU envolvidas nesta atividade

OIM
Organização Internacional para as Migrações

Objetivos que apoiamos através desta iniciativa