Notícias

Pandemia segue ameaçando milhões de empregos no setor de turismo

28 dezembro 2021

A Organização Mundial do Turismo (OMT) divulgou um balanço do turismo e de suas ações em 2021, um ano difícil para os trabalhadores do setor ainda abalado pela pandemia.

Apesar do cenário ainda desafiador, a agência espera que próximo ano seja momento de recomeço, renovação e de investimentos em um turismo mais sustentável em todo o mundo. Em sua estratégia de emergência para responder à COVID-19, a OMT e seus parceiros têm avançado no equilíbrio entre tornar as pessoas seguras e manter o turismo intacto.

A agência tem investido em protocolos sanitários, inovação e sustentabilidade para a recuperação do setor. Em 2021, a OMT lançou prêmio sobre vilarejos turísticos em 44 localidades em 32 países para promover o compromisso com a Agenda 2030 de desenvolvimento sustentável.

aeroporto
Foto: © L.Filipe C.Sousa/Unsplash

A Organização Mundial do Turismo (OMT) afirma que 2021 foi difícil para os trabalhadores do setor ainda abalado pela pandemia. Em março de 2020, a maioria dos países fechou as fronteiras e alguns demoraram a reabrir. E até o momento, milhões de empregos seguem ameaçados. A agência da ONU divulgou uma declaração com um balanço do turismo e de suas ações no ano.

Mas com a chegada da vacina e a promessa de mais pessoas sendo inoculadas pelo mundo, a Organização Mundial do Turismo espera que 2022 seja melhor. A agência aposta em inovação, ofertas de turismo mais sustentável e em um recomeço com mais investimentos.

Protocolos - Em sua estratégia de emergência para responder à COVID-19, a OMT e seus parceiros dizem ter avançado no equilíbrio entre tornar as pessoas seguras e manter o turismo intacto.

Em cooperação com a Organização Mundial da Saúde (OMS), as agências buscaram aprender as lições ensinadas pela pandemia em um curto espaço de tempo.

Uma das medidas foram protocolos de viagem e passaportes sanitários colocados em ação principalmente nos países do Hemisfério Norte durante o verão de julho a setembro, nessa parte do globo. 

De acordo com a OMT, os países-membros demonstraram resiliência e determinação em manter as medidas para proteger viajantes e turistas.

Recuperação - A agência da ONU acredita que a COVID-19 evidenciou a importância do turismo para as economias e a sociedade e que, por isso, o setor tornou-se parte integral de planos de recuperação nacionais e internacionais.

A estratégia da agência da ONU sobre inovação inclui mais de 12 mil empresas start-ups em 150 países. Ao todo foram mobilizados 83 milhões de dólares. São 300 parceiros corporativos atuando em novas tecnologias para o turismo.

Em todo o mundo, mais de 20 mil estudantes de turismo 100 países estão sendo alcançados por programas e treinamentos da OMT. A iniciativa inclui as cinco maiores instituições de hospitalidade do mundo entre elas a Les Riches e Swiss Education Group. Juntas, as entidades oferecem 19 cursos online em espanhol, inglês e árabe.

Investimentos verdes - A OMT afirma que o recomeço do setor de turismo pós-pandemia não pode se dar sem investimentos verdes. A agência fechou uma parceria com o Banco Mundial e o Banco Interamericano de Desenvolvimento para revitalizar a área.

Até o momento, mais de 200 investidores integram a rede global de apoio a redes de hotéis em 50 países que buscam se tornar mais sustentáveis. 

Desde a Conferência da ONU sobre Mudança Climática (COP26), em Glasgow, em novembro, o setor tem recebido um maior número de promessas para reduzir pela metade até 2030 as emissões de dióxido de carbono, e também atingir a rede zero, de neutralidade em carbono, até 2050.

A OMT está apostando ainda no turismo rural. O programa Melhores Vilarejos Turísticos foi lançado em 2021 em 44 localidades em 32 países para promover o compromisso com a Agenda 2030 de desenvolvimento sustentável.

Pandemia segue ameaçando milhões de empregos no setor de turismo

Entidades da ONU envolvidas nesta atividade

OMT
Organização Mundial do Turismo

Objetivos que apoiamos através desta iniciativa