Notícias

Pesquisadora do IPC-IG palestra em fórum para redução da pobreza

09 junho 2022

No dia 27 de maio, a pesquisadora do Centro Internacional de Políticas para o Crescimento Inclusivo (IPC-IG), Maya Hammad, fez uma apresentação online no Fórum Internacional do Uzbequistão para a Redução da Pobreza.

A especialista avaliou programas de proteção social, forneceu uma visão geral do financiamento para a resposta à COVID-19 e abordou o tema do papel das tecnologias digitais na pandemia. 

O fórum teve como objetivo criar uma plataforma de diálogo para discutir os desafios e as perspectivas para a redução da pobreza, bem como fomentar a cooperação e troca de experiências entre os participantes.

 

Pesquisadora Maya Hammad durante o "Uzbekistan International Poverty Reduction Forum".
Legenda: Pesquisadora Maya Hammad durante o "Uzbekistan International Poverty Reduction Forum".
Foto: © Reprodução/IPC-IG

A pesquisadora do Centro Internacional de Políticas para o Crescimento Inclusivo (IPC-IG), Maya Hammad, participou do Fórum Internacional do Uzbequistão para a Redução da Pobreza, realizado em formato híbrido (tanto online quanto off-line) nos dias 26 e 27 de maio, na capital Tashkent.

A conferência teve como objetivo criar uma plataforma de diálogo para discutir os desafios e as perspectivas para a redução da pobreza, bem como fomentar a cooperação e troca de experiências entre os participantes.

Maya falou durante a sessão nove do painel, realizada em 27 de maio, sobre como projetar melhor programas de proteção social. A sessão abordou a cobertura e o direcionamento dos programas de proteção social, incluindo aqueles implementados no Uzbequistão. Também forneceu uma visão geral do financiamento para a resposta à COVID-19 e abordou o tema do papel das tecnologias digitais na pandemia. O painel foi moderado por Marina Novikova, especialista em proteção social do Banco Mundial.

Além de Maya, participaram também como palestrantes: Jean David Naudet, pesquisador da Agência Francesa de Desenvolvimento; Jamshid Abruyev, vice-ministro das Finanças da República do Uzbequistão; Brooks F. Evans, economista do Fundo Monetário Internacional (FMI); Umid Aliyev, oficial de política social do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF); e Ruslan Yemtsov, líder do Programa de Desenvolvimento Humano para China, Mongólia e Coréia no Banco Mundial.

Pandemia - Em sua apresentação, Maya abordou o papel das tecnologias digitais na resposta da proteção social à COVID-19. Sua apresentação foi um breve resumo de um relatório intitulado “Next Practices: Innovations in the COVID-19 Social Protection Responses and Beyond”, publicado pelo IPC-IG e encomendado pelo Escritório de Apoio a Programas e Políticas do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (UNDP BPPS, na sigla em inglês). 

A publicação traz uma curadoria das inovações de proteção social que foram implementadas em resposta à crise gerada pela pandemia e as inovações que podem ser aproveitadas para construir sistemas de proteção social mais inclusivos e sustentáveis a médio e longo prazo. Esse é o resultado de um projeto desenvolvido em parceria pelas duas instituições.

Com base no painel de Respostas de Proteção Social à COVID-19 do IPC-IG, que inclui 961 respostas à COVID-19 em 129 países do sul global, Maya afirmou que “o uso de inovações tecnológicas (como registros sociais, portais web e dinheiro móvel) foi importante tanto para expandir a cobertura quanto para prestar assistência rapidamente”. No entanto, ela indicou que as tecnologias digitais não são perfeitas e têm impactos significativos na acessibilidade. Portanto, uma das lições aprendidas com a pandemia é a importância de redundâncias em tempos de crise, como vários modos de identificação, registro e pagamento para garantir que ninguém fique para trás.

Veja a gravação da apresentação aqui.

Pesquisadora do IPC-IG palestra em fórum para redução da pobreza

Entidades da ONU envolvidas nesta atividade

PNUD
Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento

Objetivos que apoiamos através desta iniciativa