Notícias

UNCTAD aponta que investimento internacional voltou ao nível pré-pandemia

10 junho 2022

A Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD) publicou uma nova versão do relatório “Reformas tributárias internacionais e investimento sustentável", apontando que em 2021 os níveis de investimento estrangeiro direto voltaram aos mesmos patamares do que os registrados antes da pandemia de COVID-19.

A cifra de 2021 foi de aproximadamente 1,58 trilhão de dólares, número 64% maior do que o destinado para este mesmo fim em 2020.

Apesar da recuperação, o valor total de investimentos estrangeiros não deve ser superado em 2022, segundo avaliou a UNCTAD. O relatório explica que o clima de negócios e investimentos mudou drasticamente este ano, por conta da guerra na Ucrânia.

 

De acordo com a ONU, as fragilidades do sistema financeiro global podem representar um risco para que os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável sejam alcançados.
Legenda: De acordo com a ONU, as fragilidades do sistema financeiro global podem representar um risco para que os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável sejam alcançados.
Foto: © Jason Leung/Unsplash.

A Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD) divulgou um estudo apontando que o investimento estrangeiro direto em 2021 voltou ao nível registrado antes da pandemia de COVID-19, atingindo a cifra de 1,58 trilhão de dólares. 

O relatório "Reformas tributárias internacionais e investimento sustentável" aponta que os fluxos globais de investimento aumentaram em 64% se comparados com os realizados em 2020. O que impulsionou o número foi a crescente atividade de fusões e aquisições e o estímulo ao financiamento de projetos internacionais.

Embora a recuperação tenha beneficiado todas as regiões, quase três quartos do crescimento em investimentos foram direcionados para economias desenvolvidas, aumentando para 837 bilhões de dólares o fluxo para estes países, o nível mais alto já registrado.

As 10 principais economias com entradas de fluxo estrangeiro em 2021 foram Estados Unidos, China, Hong Kong, Cingapura, Canadá, Brasil, Índia, África do Sul, Rússia e México.

Na América Latina e no Caribe este fluxo cresceu 56%, atingindo o valor de 134 bilhões de dólares no ano passado, frente aos 88 bilhões de dólares registrados em 2020. Somente na América do Sul o crescimento foi de 74% devido a uma maior demanda por commodities e minerais verdes.

ODS - O novo relatório também avaliou individualmente os investimentos no cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). A conclusão é que, depois de sofrer um impacto significativo no primeiro ano da pandemia, o investimento internacional em ODS saltou 70% no ano passado.

A maior parte deste crescimento pode ser atribuída aos esforços de produzir energia renovável e eficiência energética, setor em que os valores dos projetos triplicaram em comparação com o nível pré-pandemia.

Ainda assim, o relatório revela que, embora a recuperação de 2021 seja positiva em termos de valores, a atividade de investimento na maioria dos setores relacionados aos ODS nas economias em desenvolvimento, conforme medido pelos números de projetos, permaneceu atrás dos níveis anteriores à crise sanitária.

A UNCTAD lembra que o financiamento de projetos internacionais é cada vez mais importante para o alcance dos ODS e o investimento em conter as mudanças climáticas.

Projeção -  Apesar da recuperação registrada, o valor total de investimentos estrangeiros não deve ser superado em 2022, segundo avaliou a UNCTAD. O relatório explica que o clima de negócios e investimentos mudou drasticamente este ano. A guerra na Ucrânia é o principal fator agravante da crise tripla de altos preços de alimentos, combustíveis e escassez de recursos para financiamento, o que deve manter os investimentos, na melhor das hipóteses, no mesmo patamar. 

Outros fatores que reduzem o fluxo de investimentos incluem impactos da pandemia, a probabilidade de mais aumentos nas taxas de juros nas principais economias, sentimento negativo nos mercados financeiros e uma possível recessão.

Uma das recomendações feitas pela UNCTAD é a de que para lidar com um ambiente de incerteza e aversão ao risco, os países em desenvolvimento precisarão obter ajuda significativa da comunidade internacional.

 

UNCTAD aponta que investimento internacional voltou ao nível pré-pandemia

Entidades da ONU envolvidas nesta atividade

UNCTAD
Conferência das Nações Unidas sobre o Comércio e Desenvolvimento

Objetivos que apoiamos através desta iniciativa