Notícias

OIT promove oficinas sobre diversidade na feira LGBT+ da Parada de São Paulo

15 junho 2022

O Escritório da Organização Internacional do Trabalho (OIT) no Brasil participará da 20ª Feira Cultural da Diversidade LGBT+ da Parada de São Paulo com um estande com atividades culturais, distribuição de materiais informativos e oficinas temáticas sobre diversidade e inclusão da população LGBTQIA+ no mundo do trabalho.

A Feira Cultural da Diversidade LGBT+ acontece nesta quinta-feira (16), no Largo do Arouche, das 10 às 22h.

A OIT realizará duas oficinas temáticas com o objetivo de enfrentar o estigma e a discriminação associados ao HIV/AIDS, e de apresentar oportunidades e desafios para a inclusão da população LGBTQIA+ no mundo do trabalho.

O evento faz parte da programação da 26° Parada do Orgulho LGBT+ de São Paulo, que acontecerá no domingo (19) na avenida Paulista. 

Evento acontece no Largo do Arouche (SP), no dia 16 de junho, e integra a programação da 26ª Parada do Orgulho LGBT+ de São Paulo, que ocorre dia 19 de junho, na Avenida Paulista.
Legenda: Evento acontece no Largo do Arouche (SP), no dia 16 de junho, e integra a programação da 26ª Parada do Orgulho LGBT+ de São Paulo, que ocorre dia 19 de junho, na Avenida Paulista.
Foto: © UNAIDS

O Escritório da Organização Internacional do Trabalho (OIT) no Brasil participará da 20ª Feira Cultural da Diversidade LGBT+ da Parada de São Paulo com um estande com atividades culturais, distribuição de materiais informativos e oficinas temáticas sobre diversidade e inclusão da população LGBTQIA+ no mundo do trabalho.

A Feira Cultural da Diversidade LGBT+ acontece nesta quinta-feira (16), no Largo do Arouche, das 10 às 22h. O evento faz parte da programação da 26° Parada do Orgulho LGBT+ de São Paulo, organizada pela Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo (APOGLBT), em parceria com o governo do Estado de São Paulo, e que acontecerá no domingo (19) na avenida Paulista. A interação no estande atende às medidas sanitárias de combate a pandemia da COVID-19.

A OIT realizará duas oficinas temáticas com o objetivo de enfrentar o estigma e a discriminação associados ao HIV/AIDS, e de apresentar oportunidades e desafios para a inclusão da população LGBTQIA+ no mundo do trabalho.

A primeira oficina sobre diversidade e inclusão no mundo do trabalho apresentará os principais resultados da pesquisa “Diversidade Aprendiz”, realizada pela OIT, pelo Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) e pela plataforma Somos Diversidade.

A pesquisa é parte do projeto “Diversidade Aprendiz: aprendizados para um futuro inclusivo”, que busca ampliar a inserção de grupos excluídos pelo preconceito no mundo do trabalho. Para isso, a pesquisa identificou, junto com empresas de diversos portes e setores, as dificuldades, barreiras de entrada, oportunidades e demandas necessárias para a promoção da diversidade e inclusão nos processos seletivos e nas políticas internas de permanência e ascensão no local de trabalho.

“A população LGBTQIA+ ainda enfrenta desafios diários em relação aos direitos como saúde, educação, trabalho, proteção social, entre outros. As pessoas LGBTQIA+ têm um longo caminho a percorrer no que diz respeito a uma vida mais justa, igualitária e sem preconceitos. Por isso, iniciativas como a feira da diversidade LGBTQIA+ são tão importantes, pois possibilitam o intercâmbio de experiências entre diferentes instituições que promovem ações com foco nos direitos humanos e tem como objetivo criar condições e assegurar políticas e práticas para incluir a população LGBTQIA+ no mercado formal de trabalho”, explicou o oficial Nacional de Projeto, do Escritório da OIT no Brasil, Diego Calixto.

Ao lado do UNAIDS Brasil, a OIT também organiza a oficina sobre medidas de proteção social para mitigar vulnerabilidades das populações-chave, como o projeto Cozinha&Voz, realizado desde 2017 pela OIT e pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), com apoio da Casa Poema, das poetas e atrizes Elisa Lucinda e Geovana Pires, e da chef Paola Carosella. 

O projeto promove o desenvolvimento profissional integral, incluindo o componente técnico de formação de assistente de cozinha e as habilidades de comunicação e expressão, para apoiar na inclusão no mercado formal de pessoas que estão em situação de exclusão socioeconômica, além de serem parte de algum grupo que sofre preconceito, como é o caso da população LGBTQIA+.

A atividade da OIT na feira cultural também contará com a participação da Casa Florescer e a Casa 1, que trabalha no acolhimento e apoio comunitário a pessoas LGBTQIA+ em situação de rua.

Por meio dessa parceria com a Casa Florescer, duas maquiadoras da comunidade farão maquiagem criativa alusiva ao orgulho LGBTQIA+. O estande também apresentará duas intervenções artísticas de música e dança, realizadas por pessoas da comunidade LGBTQIA+, no âmbito da parceria com a Casa Florescer.

Para essa edição da feira são esperados 60 expositores ligados às ações de economia criativa. Os estandes serão divididos entre comerciantes, instituições, patrocinadores e a praça de alimentação. A atividade garante visibilidade as instituições, as organizações da sociedade civil, aos artesãos, pequenos empreendedores, pequenos produtores e redes de pessoas LGBTQIA+ que promovem ações de direitos humanos voltados à comunidade LGBTQIA+.

Esta iniciativa da OIT contribui para atingir os seguintes Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 no Brasil: ODS 3 (Saúde e Bem-estar), ODS 5 (Igualdade de gênero), ODS 8 (Trabalho decente e Crescimento econômico), ODS 10 (Redução das desigualdades) e ODS 17 (Parcerias e Meios de implementação).

Serviço:

  • 20ª Feira Cultural da Diversidade LGBT+ da Parada de São Paulo.
  • Local: Largo do Arouche, São Paulo.
  • Data e horário: 16 de junho de 2022, das 10h às 22h.

OIT promove oficinas sobre diversidade na feira LGBT+ da Parada de São Paulo

Entidades da ONU envolvidas nesta atividade

OIT
Organização Internacional do Trabalho
UNAIDS
Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/SIDA

Objetivos que apoiamos através desta iniciativa