Notícias

OPAS pede cautela enquanto casos de COVID-19 aumentam nas Américas

25 novembro 2021

"O futuro está se revelando diante de nós e deve ser um alerta para nossa região”, alertou a diretora da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), a respeito dos picos recordes de infecções e casos de COVID-19 na Europa. Nas Américas, os casos aumentaram 23% na semana passada, preocupando especialistas.

Tendências de alta já são observadas nas Américas, principalmente nos Estados Unidos e Canadá. Na América do Sul, quase todos os países estão notificando aumento na incidência, incluindo no Cone Sul. Altas taxas de infecção também são notificadas no Caribe. A América Central é a única área que registrou uma queda no número de novas infecções.

Embora pouco mais da metade das pessoas na América Latina e no Caribe estejam totalmente vacinadas contra a COVID-19, há países que ainda não atingiram a meta da OMS de 40% de cobertura vacinal até o fim de 2021. Apesar disso, as medidas preventivas estão sendo suspensas, inclusive em áreas densamente povoadas.

Legenda: Na América do Sul, quase todos os países estão notificando aumento na incidência, incluindo no Cone Sul
Foto: © Henitsoa Rafalia/Banco Mundial

Com a Europa registrando picos recordes de infecções e os casos de COVID-19 aumentando 23% nas Américas na semana passada, não há espaço para complacência no combate à pandemia. O alerta foi feito nesta quarta-feira (24) pela diretora da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), Carissa F. Etienne.

“À medida que as celebrações de fim de ano se aproximam, vacine-se, mantenha reuniões pequenas e garanta o uso de máscaras e o distanciamento social, especialmente em ambientes fechados”, pediu a diretora da OPAS, durante a coletiva de imprensa semanal da Organização.

Nas últimas semanas, muitos países europeus notificaram um número recorde de novos casos, apesar da alta cobertura de vacinação. O relaxamento das medidas de saúde pública combinado com grupos de pessoas não vacinadas criou o ambiente perfeito para o vírus se propagar, disse Etienne.

“Em toda esta pandemia, a Europa foi uma janela para o futuro das Américas. O futuro está se revelando diante de nós e deve ser um alerta para nossa região.”

Clarissa F. Etienne, diretora da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS)

Tendências de alta já são observadas nas Américas, principalmente nos Estados Unidos e Canadá. Na América do Sul, quase todos os países estão notificando aumento na incidência, incluindo no Cone Sul. Altas taxas de infecção também são notificadas no Caribe. A América Central é a única área que registrou uma queda no número de novas infecções.

Embora pouco mais da metade das pessoas na América Latina e no Caribe estejam totalmente vacinadas contra a COVID-19, há países que ainda não atingiram a meta da Organização Mundial da Saúde (OMS) de 40% de cobertura vacinal até o fim de 2021. Apesar disso, as medidas preventivas estão sendo suspensas, inclusive em áreas densamente povoadas.

“Cada vez que baixamos a guarda, o vírus ganha impulso”, disse a diretora da OPAS, “e ameaça nossos ganhos tão duramente conquistados”.

No ano passado, as Américas registraram um aumento no número de novos casos após a temporada de férias, que levou meses para diminuir. Com os próximos feriados e férias de verão no hemisfério sul, Etienne alertou que “nossas decisões individuais e coletivas traçam o caminho desta pandemia”.

Portanto, é crucial que as pessoas se vacinem o mais rápido possível para se proteger contra a forma grave da COVID-19 e evitar que os hospitais fiquem lotados, especialmente se planejam viajar, disse Etienne.

Vacinação - Mais de 1,3 bilhão de doses da vacina contra a COVID-19 foram administradas nas Américas e a OPAS está trabalhando para expandir o acesso em lugares que estão ficando para trás.

Etienne disse que as medidas continuadas de saúde pública junto com a vacinação também são fundamentais para reduzir a propagação do vírus. Isso inclui o uso de máscara, distanciamento físico e evitar grandes reuniões, especialmente em ambientes fechados. “Já enfrentamos as consequências de uma pandemia descontrolada e não queremos estar nessa posição novamente”, acrescentou a diretora da OPAS.

"Cabe a todos nós fazer escolhas inteligentes e seguras nesta temporada de férias para que possamos proteger a nós mesmos e uns aos outros deste vírus.” – Carissa F. Etienne, diretora da OPAS

OPAS pede cautela enquanto casos de COVID-19 aumentam nas Américas

Entidades da ONU envolvidas nesta atividade

PAHO
The Pan American Health Organization
OMS
Organização Mundial da Saúde

Objetivos que apoiamos através desta iniciativa