Notícias

Inscrições para participar de grupos de trabalho para Estocolmo+50 encerram dia 11

07 fevereiro 2022

Estão abertas as inscrições, até o próximo dia 11 de fevereiro, dos Grupos de Trabalho Informais da Estocolmo+50, um dos mais importantes eventos internacionais para tratar da crise ambiental.

O encontro está agendado para acontecer nos dias 2 e 3 de junho, período que antecede o Dia Mundial do Meio Ambiente.

Os grupos formados agora deverão ajudar a moldar os principais tópicos de debate entre lideranças durante o encontro, que também marcará os 50 anos de criação do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA).

A Estocolmo+50 pretende acelerar a implementação da Década da Ação da ONU, incluindo a Agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável, o Acordo de Paris e o Quadro Global da Biodiversidade Pós-2020.

conferência de Estocolmo
Legenda: Conferência histórica em 1972 marcou a criação do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA)
Foto: © Yutaka Nagata/UN Photo

Os interessados em participar dos Grupos de Trabalho Informais da Estocolmo+50  — uma reunião internacional que será realizada nos dias 2 e 3 de junho no período que antecede o Dia Mundial do Meio Ambiente – têm até o próximo dia 11 de fevereiro para se inscreverem. Estes grupos ajudarão a moldar os diálogos de liderança da reunião, cujo principal objetivo é mover ações para alcançar o desenvolvimento sustentável e fazer as pazes com a natureza.

O encontro celebra os 50 anos do início do movimento ambiental e está sendo considerado como o grande momento de reavaliação do que os políticos, as empresas e as pessoas podem fazer para solucionar os desafios ambientais que ameaçam nossa saúde, prosperidade, paz e nosso planeta. As inscrições para participação presencial no evento ainda não foram abertas.

A Estocolmo+50 pretende acelerar a implementação da Década da Ação da ONU, incluindo a Agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável, o Acordo de Paris e o Quadro Global da Biodiversidade Pós-2020. Uma série de atividades que serão realizadas em comemoração ao aniversário de 50 anos do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMAaos50) também contribuirão para resultados e procedimentos políticos da Estocolmo+50.

Tal ação é considerada urgentemente necessária, diante da tripla crise planetária caracterizada pela mudança climática, a perda de biodiversidade e poluição. O secretário-geral da ONU, António Guterres, descreveu este tripé como “a ameaça número um à nossa existência” que precisa de “um esforço urgente e pleno para ser revertida”.

Histórico - Em sua primeira edição, a Conferência de Estocolmo deixou um forte legado sobre o qual podemos continuar construindo. A reunião de 1972 desencadeou a criação de ministérios do meio ambiente em todo o mundo, negociou acordos globais de proteção e criou o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) — que tem sido fundamental para o movimento ambientalista. 

Esse movimento tem mostrado resultados de muitas maneiras, desde na proteção da camada de ozônio, na eliminação do uso de gasolina com chumbo até na garantia de que espécies não entrem em extinção.

Como fruto do movimento, as questões envolvendo a crise planetária tripla entraram em foco. A juventude passou a exigir mudanças e os governos reagindo. A ONU também está tomando medidas, inclusive por meio do reconhecimento do direito humano a um meio ambiente saudável. Cada vez mais os financiadores estão percebendo que chegou a hora deixar de investir em empresas e práticas que prejudicam o planeta.

Ação - Agora é o momento de transformar essa sensibilização em ações efetivas. Esse é o principal objetivo da Estocolomo+50. A conferência busca estabelecer um novo contrato social para repensar na nossa maneira de consumo e produção e na relação entre os humanos e a natureza. Será dado um grande destaque para o engajamento efetivo da juventude, com consultorias durante o período que antecede a reunião.

A Estocolmo+50, juntamente com o Dia Mundial do Meio Ambiente, será um ponto-chave em torno do que podemos fazer para acelerar a ação sobre a tripla crise planetária. Essa crise está afetando a todos os habitantes do planeta, neste exato momento. Ela só se intensificará se não agirmos. Chegou a hora de nos envolvermos com Estocolmo+50 e fazer nossa parte para proteger nosso futuro coletivo.

Para saber mais detalhes sobre como fazer parte da Estocolmo+50: 

Inscrições para participar de grupos de trabalho para Estocolmo+50 encerram dia 11

Entidades da ONU envolvidas nesta atividade

PNUMA
Programa das nações Unidas para o Meio Ambiente

Objetivos que apoiamos através desta iniciativa